sábado, 22 de agosto de 2015

[RESENHA] ELEANOR E PARK - RAINBOW ROWELL


ISBN-13: 9788542801255
ISBN-10: 8542801253
Ano: 2014 / Páginas: 328
Idioma: português 
Editora: Novo Século


"A gente acha que abraçar uma pessoa com força vai trazê-la mais para perto. Pensamos que, se a abraçarmos com muita força, vamos senti-la, incorporada em nós, quando estivermos longe. Toda vez que Eleanor ficava longe de Park, sentia sua perda."



SINOPSE

Eleanor & Park é engraçado, triste, sarcástico, sincero e, acima de tudo, geek. Os personagens que dão título ao livro são dois jovens vizinhos de dezesseis anos. Park, descendente de coreanos e apaixonado por música e quadrinhos, não chega exatamente a ser popular, mas consegue não ser incomodado pelos colegas de escola. Eleanor, ruiva, sempre vestida com roupas estranhas e “grande” (ela pensa em si própria como gorda), é a filha mais velha de uma problemática família. Os dois se encontram no ônibus escolar todos os dias. Apesar de uma certa relutância no início, começam a conversar, enquanto dividem os quadrinhos de X-Men e Watchmen. E nem a tiração de sarro dos amigos e a desaprovação da família impede que Eleanor e Park se apaixonem, ao som de The Cure e Smiths. Esta é uma história sobre o primeiro amor, sobre como ele é invariavelmente intenso e quase sempre fadado a quebrar corações. Um amor que faz você se sentir desesperado e esperançoso ao mesmo tempo.

RESENHA

PARECE BOBINHO, MAS NA VERDADE É DEMAIS!

Adicionei esse livro em minha meta de leitura depois de ouvir tantos comentários favoráveis sobre ele no Skoob. Ao ter o livro em mãos e ler os comentários de outros autores e dos jornalistas sobre ele, pensei que não passava de mais um livro bobinho com uma história de amor adolescente.

MAS ELE É BEM MAIS DO QUE ISSO!

Park é um mestiço que possui uma opinião formada e centrada, mas até ele se assusta ao ver Eleanor pela primeira vez, com todo o seu estilo: não estou nem aí para o que vocês pensam e com os enormes e bagunçados fios ruivos à solta.
Como já dizia Park, parecia que a menina queria ser zoada pelos colegas de classe, e não deu outra. Eleanor virou alvo majoritário das gracinhas escolares.

Park tinha a graça de ter aquela família perfeita dos comercias de margarina, enquanto Eleanor sofria com uma família desunida e com um padastro, no mínimo, estranho, que batia em sua mãe na frente dos filhos dela e pareceu nunca se importar com eles.

Park, lindo, com sua beleza asiática diferente. Eleanor é gordinha e desengonçada, porém com seu próprio charme.

Os dois são nerds e é isso que os une!

Eis então que surge uma comovente história de amizade e amor, necessidade e paixão, que nada tem a ver com um romance adolescente. Eleanor encontra em Park a força e segurança que nunca possuiu, enquanto Park encontra, finalmente, o amor, de uma forma que ele ainda não compreende.
O livro ainda vem de forma "bobinha" nos levando cada vez mais a conhecer esses dois personagens profundamente, até que o final vem pra selar uma história linda, tocante e muito bem escrita (ou vem matar as choronas - como eu- de tanto chorar)

Esse livro, no começo bobinho, foi uma grande surpresa pra mim, uma surpresa que vai desde gibis de X-men até uma triste realidade e lágrimas...

Nenhum comentário:

Postar um comentário