segunda-feira, 17 de agosto de 2015

[RESENHA] NÃO SE ILUDA, NÃO - ISABELA FREITAS



"Diz que não acredita no amor para ver se o amor acredita nela"


ISBN-13: 9788580577686
ISBN-10: 8580577683
Ano: 2015 / Páginas: 272
Idioma: português 
Editora: Intrínseca



SINOPSE

Depois de passar um ano sem namorado, Isabela está determinada a realizar o grande sonho de ser uma escritora reconhecida. Resolve dar os primeiros passos anonimamente, criando um blog onde assina como 'A Garota em Preto e Branco'. Em seu diário virtual, ela desabafa, fala dos amigos, dos não tão amigos assim, e confessa suas aventuras e desventuras amorosas. Assunto é o que não falta. Durante uma temporada agitada em Costa do Sauípe, na Bahia, acompanhada por Pedro, Amanda e sua insuportável prima Nataly, Isabela conhece o irresistível Gabriel, um sujeito praticamente perfeito, a não ser por um pequeno detalhe... Entre shows e passeios na praia, Isabela precisa admitir para si mesma que sente uma atração cada vez maior pelo seu melhor amigo. Em seu segundo livro, Isabela Freitas dá sequência às histórias dos personagens de 'Não se apega, não'. Dessa vez, com a cabeça nas nuvens e os pés firmemente no chão, a personagem Isabela vai em busca daquilo que seu coração realmente deseja, mesmo quando seu caminho é bem acidentado e cada curva parece esconder uma nova surpresa.


RESENHA

Vamos lá, resenha quentinha da leitura que terminei nessa madrugada. Postei hoje uma resenha que já fiz há muito tempo no Skoob do "Não se apega, não" meio que para seguir uma ordem cronológica dos fatos mentais, de acordo com o meu TOC para ordens cronológicas haha

Não posso dizer que me decepcionei com esse livro, já que não esperava nada diferente do que foi mesmo. É uma leitura leve e engraçada, sim. Porém em alguns momentos massantes, repetitivos, imaturos e posso dizer também que não foram sinceros. Mas tenho que pesar minhas palavras, pois muitas coisas mudaram desde que fiz minha última resenha:

* A fama da Isabela Freitas: quando fiz minha primeira resenha a autora havia acabado de lançar seu primeiro livro. Atualmente ela tem um blog mega badalado e já vendeu muitos, mas muitos exemplares MESMO de livros e agora parece que existe uma nova regra, a regra do NÃO PODEMOS FALAR MAL DA BEBELA ELA É A DIVA DO BRASIL TODO. Gente, dá uma segurada aí

Agora vou dar a minha humilde, mas sincera opinião sobre a seguinte leitura:

1) Imaturidade: trata-se de uma leitura imatura de uma personagem que se contradiz O TEMPO TODO, sério é cansativo. Em diversos momentos do livro, pensei "Quantos anos ela tem mesmo?".

2) Não se iludir, oi?: Isabela vem nos ensinar a não nos iludir, ok. Mas quem ilude o tempo todo naquela história é ela. E o pior, ela ilude a si mesma e depois termina os capítulos querendo nos dar uma "lição de moral" com aquelas frases super legais para postar no face, insta, twitter, whatever etc, os famosos quotes.

3) Falta sinceridade: a narrativa dela é composta pelas reviravoltas da sua vida, mas falta sinceridade e nem é com o leitor, é com ela mesma. Ela precisa assumir o que sente para si mesma e cara, ISSO É MUITO MAIS DIFÍCIL, MAS DIFÍCIL ATÉ DO QUE ESCREVER UM LIVRO.

Mas também acho que algumas coisas foram legais nesse livro, por exemplo, nessa ela finalmente aparece como uma pessoa DESAPEGADA, aleluia irmão. Sem contar que continua sendo aquela leitura leve e descontraída, digna de Isabela Freitas. A capa continua maravilhosa (ponto pra Intrínseca) e as páginas estão mais bonitas ainda (isso é possível? Ponto pra Intrínseca de novo)

As Bebeletes que me desculpem, mas dei apenas três estrelinhas, mas olha, tá ótimo e deu pra arrancar diversas risadas da minha pessoa durante a madrugada hauah

Nenhum comentário:

Postar um comentário