domingo, 4 de outubro de 2015

DANIELLE STEEL


Fui marcada no Instagram em um desafio de tag que consistia em fotografar páginas de livros que sofreram a marca do tempo. Então fui em minha estante e comecei a procurá-los. Eis que encontro os livros da autora Danielle Steel, que possui um significado muito grande em toda a minha vida leitora, me bateu uma nostalgia tão grande que resolvi falar um pouquinho sobre ela aqui.

Quando criança, em todas as idas ao mercado, sempre saia de lá com um gibi (que dizer, sempre que ia com o meu pai, que nunca disse não às suas filhas haha) e sempre que ia a biblioteca da escola pegava livros que eram para crianças com idade superior a minha, sempre queria aquele livro que a professora dizia: Carolina, você não vai conseguir ler esse, tem muitas letras para a sua idade. 

Ao chegar à terceira série, minha professora deixava que eu pegasse o livro que me interessasse, mas o meu despertar literário foi na quinta série, quando estudava no SESI 126 e vi minha professora lendo "O morro dos ventos uivantes". Fui, na maior cara de pau (minha cara, né?!) e pedi para ler aquele livro. Para minha surpresa a "Dona Márcia" me levou a biblioteca e deixou com que eu levasse para casa esse livro e também "Romeu e Julieta". Desde então comecei a perseguir toda e qualquer pessoa que visse com livro, então comecei a pegar a coleção da minha mãe da autora Danielle Steel e seus romances água com açúcar que eu amo de paixão.

Então resolvi fazer uma lista dos melhores livros da Dani (eu, íntima) aqui no blog:
  • O segredo de uma promessa: Esta é a história de um grande amor que une dois jovens, Michael Hillyard, o único herdeiro de uma das maiores firmas de arquitetura dos Estados Unidos, e Nancy McAllister, filha de uma família pobre e que foi criada num orfanato. Perdidamente apaixonados o seu maior desejo é casarem um com o outro.
    No entanto, a mãe de Michael, mulher determinada que dirige com mão de ferro o império deixado pelo falecido marido, opõe-se terminantemente a essa união por considerar que o filho deve casar com uma jovem do seu nível. 
    Determinado a lutar pelo seu amor e desafiando a vontade de sua mãe, Michael marca o casamento. Mas na noite da cerimônia, em vez de conseguirem vencer todos os obstáculos e concretizarem o seu sonho, algo inesperado acontece. 
    Separados seguiram rumos bem distintos, em mundos bem diferentes e tornaram-se outras pessoas, mas o passado continua, apesar de tudo, bem presente.
  • O anel de noivado: Em uma Alemanha mergulhada na guerra e no ódio, a bela Kassandra von Gotthard, esposa de um banqueiro influente, se apaixona por Dolff Sterne, escritor alemão de ascendência judaica. O casal de amantes acaba vítima das atrocidades nazistas e são brutalmente assassinados.
    O viúvo de Kassandra presenteia a filha Ariana com o anel que um dia pertencera à esposa. No entanto, a fúria de Hitler leva a jovem a ser presa e separada da família. Inexplicavelmente, um oficial nazista revela-se a única esperança para a órfã, a possibilidade de fuga para os Estados Unidos.
    Em seu novo país, o passado de Ariana parece então perdido para sempre. E seu futuro, incerto. O anel passa então a ser a única ligação que restou com seu pai e seu irmão. Numa esperança de unir seu passado ao seu futuro.
  • Uma só vez na vida: Após sofrer um grave acidente, a romancista Daphne Fields vê passar, na tela de sua mente, todos os acontecimentos que marcaram sua vida. Seus amores e suas tragédias lhe ensinam que só se ama uma vez na vida, mas que é uma vez para cada tipo de amor.
    Em uma noite de natal seu marido Jeffrey e sua filhinha Aymeé morrem num incêndio. Ela não sabia, mas estava grávida. O bebê, Andrew, nasce surdo e ela sofre ao tentar adapta-lo ao mundo, até aceitar que ele tem que conviver com outros iguais a ele numa escola especial. É nessa época que ela começa a escrever.
    Após alguns anos, ela conhece John Fowler, homem do campo, por quem ela se apaixona e os dois vivem um período de intensa felicidade, até que um acidente na floresta onde ele trabalhava derrubando árvores o mata. Novamente sozinha, ela tem certeza de que nunca mais conseguirá amar de novo.
    Seus livros fazem sucesso e ela é chamada para fazer um roteiro de filme para um deles. Obrigada a ir a Los Angeles acompanhar as filmagens, acaba se envolvendo com Justin - o ator principal. Mas no estilo de vida hollywoodiano dele não há lugar para ela e sua vida simples do campo e com um filho que ele diz ser retardado. Ao descobrir que ele a trai, ela o abandona.
    Durante todo esse tempo, uma pessoa esteve sempre por perto: Matthew - diretor da escola de Andrew, amigo nos momentos difíceis, conselheiro, tão solitário quanto ela. Aos poucos ela se dá conta do que sente por ele, mas tem medo de amar e perder de novo, então prefere sufocar este sentimento. Mas no seu leito de hospital ela lembra o quanto a vida é frágil e que temos que aproveitar o pouco tempo que temos com cada pessoa que nos é querida, e amar todos os amores até quando nos é permitido.
  • Um amor conquistado: Andrew e Jean Roberts viviam felizes e despreocupados até que o espectro da guerra os atinge: Andrew é convocado, vai à guerra e como tantos, não volta. Jean está grávida e dá a luz a uma menina chamada Tana, personagem central deste monumental romance. 
    Depois de muito sacrifício tanto da parte de sua mãe e dela mesma, Tana obtêm tudo que qualquer mulher ambicionaria: sucesso na vida profissional, muitos homens a cortejam, é uma mulher bem-sucedida e maravilhosa. mas algo dentro dela está morto.
    Poderia o sucesso profissional compensar a apatia afetiva? Haveria no mundo um homem capaz de afastar as brumas que envolviam o coração de Tana e fazer acender-se nele a chama do amor? Poderia enfim, uma mulher que conquistava tudo - saber, amigos, dinheiro e respeito - vencer a si mesma, através da conquista do amor?
  • Tempo para amar: conta a história de Kate, que tinha apenas 18 anos quando conheceu Tom Harper, uma grande estrela do futebol americano. Os pais de Kate, pertencentes à alta burguesia, não aprovaram o namoro e expulsaram a filha de casa.
    Tom faz tudo para que ela esqueça a crueldade dos pais e Kate começa a viver num mundo glamouroso, de luxo e de fama.
    Tudo corria bem até que a carreira de Tom começa a declinar e ele tenta suicidar-se. O suicídio não é bem-sucedido e ele fica paralisado e com a mentalidade de uma criança de 7 anos. Grávida e com o marido deficiente, Kate sente o seu mundo a desmoronar e todos os seus sonhos destruídos. Refugia-se no campo com o filho, enquanto o marido é internado numa casa de saúde.
    Para começar a exorcizar os fantasmas inicia uma carreira de escritora. Com o sucesso do seu livro, Kate é persuadida a fazer uma viagem de marketing , que mudará a sua vida para sempre.
Esses são os livros que mais amei da Danielle Steel e todos são carregados de drama e daquela certeza que nada mais dará certo na vida dos personagens, eis que do nada tudo volta aos trilhos e isso é a única coisa que não gosto nos livros da autora: os desfechos rápidos, 400 páginas de sofrimento e nas 2 últimas páginas tudo se soluciona.

Espero que vocês leiam os livros indicados e comentem aqui se concordam com o que eu disse sobre os finais Dani.
Beijos, com muita ressaca, de livros, é claro :)

Nenhum comentário:

Postar um comentário