quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016

[RESENHA] PASSARINHA - KAITLYN ERSKINE






SINOPSE



"No mundo de Caitlin, tudo é preto e branco. Qualquer coisa entre um e outro dá uma baita sensação de recreio no estômago e a obriga a fazer bicho de pelúcia. É isso que seu irmão, Devon, sempre tentou explicar às pessoas. Mas agora, depois do dia em que a vida desmoronou, seu pai, devastado, chora muito sem saber ao certo como lidar com isso. Ela quer ajudar o pai - a si mesma e todos a sua volta -, mas, sendo uma menina de dez anos de idade, autista, portadora da Síndrome de Asperger, ela não sabe como captar o sentido. 
Caitlin, que não gosta de olhar para a pessoa nem que invadam seu espaço pessoal, se volta, então, para os livros e dicionários, que considera fáceis por estarem repletos de fatos, preto no branco. Após ler a definição da palavra desfecho, tem certeza de que é exatamente disso que ela e seu pai precisam. E Caitlin está determinada a consegui-lo. Seguindo o conselho do irmão, ela decide trabalhar nisso, o que a leva a descobrir que nem tudo é realmente preto e branco, afinal, o mundo é cheio de cores, confuso mas belo. 

Um livro sobre compreender uns aos outros, repleto de empatia, com um desfecho comovente e encantador que levará o leitor às lágrimas e dará aos jovens um precioso vislumbre do mundo todo especial dessa menina extraordinária."







RESENHA



O livro "Passarinha" começa no velório de Devon, não, isso não é um spoiler, e nos conta a história de Caitlin, uma menina de dez anos com Asperger. A mãe morreu quando ela tinha 2 anos e ela mora com o pai e o irmão, que acaba de morrer em uma chacina horrível na escola. O mundo de Caitlin e de seu pai vira de cabeça para baixo e a menina luta para captar o sentido de tudo e fazer com que o seu pai pare de chorar.

O mais difícil agora é captar o sentido do resto das coisas, pois antes ela contava com a ajuda de Devon e agora Caitlin se vê sozinha e perdida, num mar de pessoas que ela não conhece e nem tem vontade de conhecer, apesar da sua orientadora escolar insistir para que ela faça amigos, para que ela conheça, para que ela olhe nos olhos.

E então ela descobre que para conseguir passar por sua dor, ela terá que procurar o sentido e se esforçar mais em sua missão de conhecimento, o que pode lhe trazer novos amigos ou novos traumas.

"Passarinha" é aquele tipo de livro que retrata um assunto de difícil abordagem, porém com sensibilidade e muito amor, fazendo com que nós nos apaixonemos pela história.

A escrita da autora é leve, no começo é difícil de entender, mas depois da página 20 percebe-se que ela escreve como se fosse a mente de Caitlin: numa velocidade rápida, sem papas, sem travessão, sem parágrafos, com maiúsculas e com MUITO sentimento.

A Editora Valentina também lança um nota no começo do livro explicando o processo de tradução do livro, para que fiquemos por dentro da leitura de forma mais rápida. Mais uma vez ponto para Valentina, que além de uma edição perfeita, ainda contou com uma capa linda!

Me perguntam se eu indico o livro "Passarinha"?
Eu mais que indico, eu recomendo, empresto e conto toda a história do livro para quem não se importar de ouvir o quanto ele é maravilhoso umas 52673 vezes, Foi um dos melhores livros que já li em meus quase 23 anos e com certeza, marcou a minha vida e a minha compreensão do mundo.

4 comentários:

  1. Nossa, interessei-me! Já tinha visto esse livro em alguns igs, mas nunca procurei sobre ele, mas pela sua resenha dá pra saber que é uma história incrível!! Quer mandar aqui pra Curitiba pra me emprestar? Haha

    http://my-lifeasabookaholic.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Nossa, quero tanto ler esse livro. Já tem uma cara que estou atrás dele e sua resenha só me deixou mais desesperada para ler.

    Amei a resenha, parabéns!
    Beijão da Cris! ;)

    ResponderExcluir
  3. UAL... Ja estou super interessada, eu sempre via nas livrarias .as ficava com receio de comprar, mas depois dessa resenha já estou ansiosa para tê-lo

    ResponderExcluir
  4. UAL... Ja estou super interessada, eu sempre via nas livrarias .as ficava com receio de comprar, mas depois dessa resenha já estou ansiosa para tê-lo

    ResponderExcluir