quinta-feira, 30 de junho de 2016

[RESENHA] TEMPORADA DE ACIDENTES - MOÏRA FOWLEY-DOYLE


ISBN-13: 9788580578942
ISBN-10: 8580578949
Ano: 2016 / Páginas: 256
Idioma: português 
Editora: Intrínseca


"Então, brindemos à temporada de acidentes, ao rio que corre sob nossos pés, onde naufragamos nossas almas, aos hematomas e aos segredos, aos fantasmas no sótão, mais um brinde à estrada de água." 



SINOPSE

Guardem as facas, protejam as quinas dos móveis, não mexam com fogo. 
A temporada de acidentes vai começar.

Acontece todo ano, na mesma época. Todo mês de outubro, inexplicavelmente, Cara e sua família se tornam vulneráveis a acidentes. Algumas vezes, são apenas cortes e arranhões. Em outras, acontecem coisas horríveis, como quando o pai e o tio dela morreram. A temporada de acidentes é um medo e uma obsessão. Faz parte da vida de Cara desde que ela se entende por gente. E esta promete ser uma das piores. 
No meio de tudo, ainda há segredos de família e verdades dolorosas, que Cara está prestes a descobrir. Neste outubro, ela vai se apaixonar perdidamente e mergulhar fundo na origem sombria da temporada de acidentes. Por que, afinal, sua família foi amaldiçoada? E por que não conseguem se livrar desse mal? 
Uma narrativa sombria, melancólica e intensa sobre uma família que precisa lidar com seus segredos e medos antes que eles a destruam.


RESENHA

Em todo o mês de Outubro acontece a mesma coisa: a família de Cara enfrenta a temporada de acidentes. Chega a hora de se proteger, de olhar por onde anda, andar com varias calças, proteger os cantos das mesas, esconder as facas... É a temporada de acidentes!

Cara, sua mãe, seu ex-irmão postiço Sam e sua melhor amiga Bea acreditam na temporada de acidentes, acreditam que nesse mês algo assombra a sua família. Porém sua irmã Alice, não. Para ela não passa de coincidência e muitas perguntas.

Até que um dia observando fotos antigas Cara vê que em TODAS as suas fotos Elsie aparece. Ela inteira, um pedaço, uma trança, um braço... Até aí não tem problema nenhum, não é mesmo. A não ser pelo pequeno detalhe de Cara não falar com essa garota há tempos e após tentar ir conversar com ela sobre essas fotos, Elsie, misteriosamente some.

Alice não acredita em nada disso, não acredita em nada do que Cara fala e a raiva a consome toda vez o medo aparece em alguém da sua família. Cara vai descobrindo aos poucos que a família esconde mais segredos do que ela imagina e que eles podem estar interligados com as desgraças que acontecem nessa época do ano.

Isso acaba assustando Cara ainda mais do que a própria temporada de acidentes, que já parece ser a pior temporada de todos os tempos, pior até do que a última em vidas foram perdidas e essas ausências são sentidas até hoje. Será que esse mês de Outubro será assim tão cruel? Será que o sumiço de Elsie tem algo a ver com isso? Será que a temporada de acidentes realmente existe?

"Temporada de acidentes" foi a leitura coletiva do mês de Junho no grupo #LCAmigasLiterarias e uma surpresa muito positiva para mim. A escrita da autora vai nos instigando e se transformando a cada página, se tornando, literalmente, impossível de largar.

A autora Moïra Fowley-Doyle é extremamente inteligente, pois vai nos levando por um caminho e nos entretendo com um romance, impossível de não torcer, para de repente nos levar a outros teorias, hipóteses e finalmente entender o que é a temporada de acidentes, o que é a família de Cara.

Vamos brindar a esse livro, que tanto me impressionou, vamos brindar aos personagens autênticos, vamos brindar aos assuntos importantes que são abordados nesse livro, vamos brindar pela surpresa e choque que ele nos traz...

Além de todas as reviravoltas encontradas nesse thriller psicológico, outra coisa que me fez estranhar muito foi o fato dele ter uma nota tão baixa no Skoob. Sabe quando você termina um livro, acha ótima e quando vai avaliar se depara com um nota 3.8? Então fiquei tipo assim, mas entendo que as reviravoltas, o romance e o suspende pode não ter agradado a todos. Porém eu adorei o livro, de verdade e indico a todos. Me surpreendeu e me prendeu demais!

NOTA DADA NO SKOOB:  (4/5)







quarta-feira, 29 de junho de 2016

[BOOK HAUL] LIVROS ADQUIRIDOS EM JUNHO



Oii, gente!


Esse é o meu #BookHaul de Junho e todos esses livros lindos foram comprados na Amazon, a loja que domina meu coração.


O que mais gosto na Amazon, além da entrega extremamente rápida é o fato de que os livros em promoção estão sempre variando, nunca são aqueles mesmos livros de sempre, sabe?

A loja tem muitos prós, como as promoções loucas e relâmpagos, entrega, marcadores, promoções de editoras etc. Mas também tem alguns pontos negativos, lá a compra só é feita com cartão de crédito, o que acaba limitando muito para algumas pessoas.

As compras foram do mês de Junho foram:


• The Kiss Of Deception;
• O morro dos ventos uivantes;
• A Garota Perfeita;
• A rebelde do deserto;
• A história de Nós dois;
• Fração de segundo;
• Em busca de abrigo;
• Nunca Jamais;
• A garota do calendário - Janeiro;
• A garota do calendário - Fevereiro.

Ao total foram 10 livros e eu gastei R$ 168,90 em tudo, achei que saiu bem barato, pois tem vários livros caros nessa listinha haha

Fiquem de olho nas promoções nesses sites, principalmente nas terças e quintas-feiras.

sexta-feira, 24 de junho de 2016

[RESENHA] BELEZA PERDIDA - AMY HARMON


ISBN-13: 9788576863748
ISBN-10: 857686374X
Ano: 2015 / Páginas: 336
Idioma: português 
Editora: Verus


"Temos fé de que há um propósito. Esperamos pelas coisas que não podemos ver. Acreditamos que há lições na perda, poder no amor, e que temos dentro de nós o potencial de uma beleza tão magnifica que o nosso corpo não pode contê-la".



SINOPSE

Ambrose Young é lindo — alto e musculoso, com cabelos que chegam aos ombros e olhos penetrantes. O tipo de beleza que poderia figurar na capa de um romance, e Fern Taylor saberia, pois devora esse tipo de livro desde os treze anos. Mas, por ele ser tão bonito, Fern nunca imaginou que poderia ter Ambrose… até tudo na vida dele mudar.

Beleza perdida é a história de uma cidadezinha onde cinco jovens vão para a guerra e apenas um retorna. É uma história sobre perdas — perda coletiva, perda individual, perda da beleza, perda de vidas, perda de identidade, mas também ganhos incalculáveis. É um conto sobre o amor inabalável de uma garota por um guerreiro ferido.

Este é um livro profundo e emocionante sobre a amizade que supera a tristeza, sobre o heroísmo que desafia as definições comuns, além de uma releitura moderna de A Bela e a Fera, que nos faz descobrir que há tanto beleza quanto ferocidade em todos nós.


RESENHA

Com os olhos marejados e após terminar essa leitura às 04:38 da manhã vim resenhá-los para vocês e apenas dizer uma coisa, implorar uma coisa: LEIAM!

Ambrose é lindo e um dos caras mais populares da escola, afinal ele é o astro de luta livre da cidade, ao passo que Fern é aquele magrela baixinha, ruiva, de óculos e aparelhos e todos os estereótipos que a deixam feia, o patinho feio da escola. Ela e seu primo, e melhor amigo, Bailey que sofre uma deficiência rara gostam de suspirar às escondidas por amores impossíveis.

E ela ama Ambrose, não por sua beleza, não por sua popularidade, mas por todos os atos altruístas que já o viu fazendo, por toda a bondade que já viu estampada em seu rosto... E que rosto! Sabe aquele cara do comercial de Cuecas? Então...

Até que ao final do colegial e com leque de Universidades à sua frente, Ambrose Young resolve ir para a guerra no Iraque, defender o seu país após os atentados de 11 de Setembro, ele e mais 4 amigos vão.

Anos depois só ele volta.

Só ele volta e com todas as cicatrizes da explosão que matou seus amigos em seu corpo, com o rosto deformado. Ele não é mais o mesmo Brosey e jamais voltará a ser!

E Fern finalmente ficou linda, finalmente ganhou corpo, o cabelo ruivo cresceu e continua a mesma menina doce e inteligente, porém agora mulher.

Será que a beleza pode mudar o coração das pessoas? Será que o amor continua mesmo quando a beleza se vai? Será que o amor realmente é o que pode nos salvas de nós mesmos?

"Beleza Perdida" é um dos livros mais lindos e mais tocantes que eu já vi. Um livro emocionante que me fez chorar por sua sensibilidade em diversos momentos, ficar destruída em partes e sentir esperança no final. Há tanta beleza nesse livro que é difícil expressá-la por meio de palavras. Numa sociedade que define a beleza como essencial, esse livro é um maravilhoso tapa na cara.

Mas no fim, só posso ter certeza que senti uma gratidão enorme ao ler esse livro. Ao ver tantas lições juntas, lições de vida, de amor, lições de amizade, lições de fé... Ele nos mostra que todos nós podemos virar "ninguém" e que cabe a nós mudarmos isso, cabe a nós fazermos diferente, cabe a nós buscar o melhor de nós, cabe a nós honrar a morte daqueles 4 amigos que se foram no Iraque. E então entra o amor, o amor puro e sincero, capaz de mudar tudo e todos!

"A vitória está na batalha"

quinta-feira, 23 de junho de 2016

[LANÇAMENTO] ANTES QUE O TEMPO ACABE - L. A. MELLO



ISBN-13: 9788556950079
ISBN-10: 8556950078
Ano: 2016 / Páginas: 296
Idioma: português 
Editora: Young Editorial

SINOPSE


Claire Withley, uma eximia nadadora, tem uma vida aparentemente perfeita e está prestes a subir mais um degrau em sua vida profissional quando uma terrível doença cruza o seu caminho. Com a estimativa de oito meses de vida, sem seu namorado e com os laços da família se corroendo, ela terá apenas a companhia de Lisa e Albert Louis “Alo” Watson, um misterioso estudante de psicologia que a conhece por intermédio de duas perguntas: Claire viverá o tempo que lhe resta em forma de grandes aventuras ou abdicará de seus direitos se entregando totalmente para dor? Ela terá que conhecer a si mesma para responder as duas perguntas que lhe assombram, antes que o tempo acabe.

PRIMEIRAS IMPRESSÕES

Oi, gente!
Hoje li o primeiro capítulo do livro "Antes que o tempo acabe" e gente. QUE AMORZINHO DE LIVRO!
A capa está linda, a diagramação maravilhosa, marca registrada da Young, e as páginas são todas trabalhadas na beleza. Completamente maravilhoso!
Deixo aqui o Prólogo do livro para vocês se apaixonarem tanto quanto!


PRÓLOGO

Dizem que o coração possui motivos que nem mesmo a razão entende. Talvez seja verdade, talvez não, mas isso me faz acreditar que encontrarei a felicidade aos olhos de meu amor verdadeiro. Eu por exemplo. Amo, porém não sou amada… Qual a redundância? Talvez eu esteja em baixo d’água por mais de quatro minutos e meu namorado Hank que deveria se preocupar, só deve estar aplaudindo o meu desempenho. Estou nervosa de fato. Há muita pressão em cima de mim. Daqui a algumas semanas posso traçar meu futuro – futuro esse que eu não acho bem-vindo. Todos acreditam que sou capaz de trilhar minha carreira na natação e ser bem-sucedida… Eu também acredito, mesmo não querendo acreditar. Meu sonho sempre foi ser reconhecida, ser lembrada. Lembrada como Claire Withley aquela que expôs toda sua fúria, sua alegria e tristeza através de sua arte. Aquela que pode tornar pessoas felizes, sendo feliz… A que sempre será ligada a bons momentos e foi amada. Resumindo, vivo minha vida baseando-se em uma frase muito querida. “O para sempre pode não estar tão longe de nossos mundos, basta encontrar aos olhos de seu amor verdadeiro.”

terça-feira, 21 de junho de 2016

[RESENHA] FRAÇÃO DE SEGUNDO - KASIE WEST


(Para ler a resenha do primeiro livro da duologia distópica, "Encruzilhada", clique AQUI)

ISBN-13: 9788555340024
ISBN-10: 8555340020
Ano: 2016 / Páginas: 320
Idioma: português 
Editora: Seguinte


"- Acho que eu te amo - eu disse com a boca encostada na dele.

 - Acho que posso me acostumar com isso - ele respondeu."



SINOPSE

Por causa de sua habilidade paranormal, Addie é capaz de Investigar seu futuro sempre que se depara com uma escolha, mas isso não torna sua realidade mais fácil. Depois de ser usada pelo namorado e traída por Laila, sua melhor amiga, ela não hesita em passar as férias com o pai no mundo Normal. Lá ela conhece Trevor, um garoto incrivelmente familiar. Se até pouco tempo ele era um estranho, por que o coração de Addie acelera toda vez que o vê?
Enquanto isso, Laila guarda um grande segredo: ela pode Restaurar as memórias de Addie - só falta aprender como. Muita gente poderosa não quer que isso aconteça, e a única pessoa que pode ajudar Laila é Connor, um bad boy que não parece muito disposto a colaborar. Como ela vai ajudar a amiga a alcançar o futuro feliz que 



RESENHA

Após ter escolhido viver no Complexo com sua mãe e ter pedido para sua melhor amiga, Laila, Apagar suas Investigações, Addie começa a se questionar como pôde ter escolhido esse caminho mesmo sabendo que Duke na verdade estava usando ela e a amiga para tentar descobrir sobre o seu futuro. Duke se mostra um canalha, que mentiu sobre a sua habilidade e, possivelmente, também pode ter mentido sobre seus sentimentos. No fundo ela sabe que se escolheu esse caminho é porque o outro deveria ser muito pior...

Laila por sua vez PRECISA de todas as formas descobrir uma forma de avançar em sua habilidade e conseguir restaurar a memória da amiga, pois foi o que ela pediu antes de Apagar as suas investigações. Para conseguir isso ela irá se aliar a Connor, um cara com todas as faixas de perigo que as meninas costumam enxergar penduradas no pescoço, o bad boy não está afim de ajudar, mas é a única esperança que ela tem.

Addie irá para o mundo Normal e após passar por várias inspeções no Complexo ela finalmente irá poder visitar o pai. E o destino irá fazer com que ela reencontre Trevor e, por motivos que ela desconhece, também faz com que seu coração acelere toda vez que vê o garoto. Porém além de conhecer um sentimento novo, Addison descobrirá que talvez o Complexo não seja nada do que ela acredita...

Em "Fração de Segundo" somos apresentados a um enredo mais distópico, onde além de tentar entender o que aconteceu em suas Investigações passadas, entender o que sente por Trevor e Duke, ela terá que descobrir planos do Complexo e saber como serão seus passos dali por diante.

Addison continua forte e decidida, Laila louca como sempre, Duke acaba caindo no conceito no final do livro anterior, Connor aquele lindo mistério e Trevor é... Trevor!

No livro anterior os capítulos eram intercalados pelas Investigações de Addison, já nesse livro temos um capítulo da Addie e outro de Laila, nos mostrando a confusão inicial da Investigadora e como Laila fica realmente arrependida por ter se deixado enganar por Duke.


Muitas vezes as continuações se perdem na história, muitas vezes nos decepcionamos com as expectativas. Porém Kasie West não faz isso conosco no final da duologia distópica "Encruzilhadaesse livro é MUITO BOM, sendo um encerramento digno do primeiro livro.

Super recomendo a duologia e também o livro "Namorado de aluguel" da mesma autora.

NOTA DADA NO SKOOB: ★ (5/5)

segunda-feira, 20 de junho de 2016

[RESENHA] ENCRUZILHADA - KASIE WEST



ISBN-13: 9788565765718
ISBN-10: 8565765717
Ano: 2015 / Páginas: 304
Idioma: português 
Editora: Seguinte


“Não. — Ele me interrompe quando começo a formular uma Investigação simples. — Não faça isso. Não enquanto eu estiver aqui. Só me prometa uma coisa: se isso for uma Investigação e você não me escolher, se não escolher esse caminho por algum motivo, prometa que não vai me Apagar.”


SINOPSE

A vida de Addison Coleman é um grande “e se…?”, graças à sua habilidade especial: Investigar Destinos. Addie é capaz de prever duas possibilidades de seu futuro toda vez que precisa tomar uma decisão. Quando os pais dela anunciam o divórcio, a garota deve escolher se vai morar com o pai entre os Normais ou se prefere ficar com a mãe no Complexo Paranormal. Para ter certeza do que a espera, Addie resolve Investigar. Em uma alternativa, ela conhece Trevor, um Normal sensível com quem logo sente uma conexão. Na outra, se envolve com Duke, o garoto mais popular da escola Paranormal. E agora, em qual futuro Addison estará disposta a viver?



RESENHA

Complexo é um lugar harmônico escondido nos Estados Unidos e com uma pequena população, onde essa pequena quantia de moradores possuem poderes de controles mentais, ou seja, eles são mentalmente avançados e graças a isso conseguem fazer várias coisas, como mover matérias, persuadir, controlar emoções, apagar memórias, investigar destinos etc.

Addison possui um raro poder, é uma investigadora de destinos e com isso ao se deparar com uma decisão consegue ver o que irá acontecer diante de suas escolhas. Porém a garota evita usar seus poderes e Investigar seu futuro de todas as formas.

Até que em um belo dia o mundo de Addie vira de ponta cabeça... Seus pais anunciam um divórcio inesperado E, como quando as coisas estão ruins elas sempre podem piorar, o pai irá morar fora do Complexo, com os Normais. Chegou a hora de Addie fazer uma importante escolha: viver com a mãe que ela não se dá muito bem no Complexo e sua melhor amiga Laila ou começar uma nova vida ao lado do pai que ela tanto ama e dos Normais?
Quando Investiga o que vê é tão real que Addison não conseguiria mais viver com essa escolha depois, ainda mais quando ao ficar com a sua mãe ela se envolve com Duke, o garoto mais lindo e popular da escola Paranormal e ao ficar com o pai ela conhece Trevor, um garoto Normal com todas as qualidades que ela admira em uma pessoa.

Porém, muitas outras coisas podem influenciar a escolha da garota... Como Addison conseguirá viver em uma dessas escolhas após ter sentido emoções tão fortes em suas Investigações?

Addie é aquela personagem inteligente que você não consegue não torcer, Laila é aquela doidinha que você ama, Duke aquele cara lindo e bom moço que você quer apresentar pra sua mãe, e Trevor é... O Trevor é aquele que te deixa sem palavras.

Os capítulos do livro são alternados, mostrando um pouco da escolha de viver no Complexo e o próximo capítulo no mundo Normal e assim por diante. Fazendo com que você conheça e vivencie cada destino.

Ao passar das páginas o que parece ser uma Investigação simples onde ela terá que escolher entre dois caras maravilhosos vai se transformando numa realidade complexa, onde a sua escolha pode interferir na vida de tantas pessoas que ama. As duas escolhas serão dolorosas, as duas escolhas lhe deixará marcada para sempre, porém Addie sabe que não poderá escolher o caminho mais fácil, que terá que ser forte e ainda mais inteligente para conseguir fazer com que seu plano dê certo!

O livro "Encruzilhada" foi o segundo livro que li da autora Kasie West e eu me surpreendi demais! Totalmente diferente do livro "Namorado de aluguel" que eu já havia amado, com uma escrita leve e que não te deixa desgrudar do livro!

Um fato muito positivo na escrita da Kasie é que quando você acha que ela irá fazer uma escolha, que está tudo certo, a história vem e muda completamente de rumo e você começa a ficar apreensiva... Muito, muito apreensiva e depois só consegue pensar: gente, que reviravolta, que escrita!

NOTA DADA NO SKOOB: ★ (5/5)



sexta-feira, 17 de junho de 2016

[RESENHA] A REBELDE DO DESERTO - ALWYN HAMILTON


ISBN-13: 9788565765992
ISBN-10: 8565765997
Ano: 2016 / Páginas: 288
Idioma: português 
Editora: Seguinte


"- Você está certa. Nunca tinha entendido este país, por que minha família escolheu deixar tudo para trás e ficar aqui. Até te conhecer. - senti como se Jin tivesse me empurrado, como se eu estivesse caindo e precisasse que ele retirasse aquelas palavras para me manter de pé. - Você é este país, Amani."



SINOPSE

O deserto de Miraji é governado por mortais, mas criaturas míticas rondam as áreas mais selvagens e remotas, e há boatos de que, em algum lugar, os djinnis ainda praticam magia. De toda maneira, para os humanos o deserto é um lugar impiedoso, principalmente se você é pobre, órfão ou mulher.

Amani Al’Hiza é as três coisas. Apesar de ser uma atiradora talentosa, dona de uma mira perfeita, ela não consegue escapar da Vila da Poeira, uma cidadezinha isolada que lhe oferece como futuro um casamento forçado e a vida submissa que virá depois dele.

Para Amani, ir embora dali é mais do que um desejo — é uma necessidade. Mas ela nunca imaginou que fugiria galopando num cavalo mágico com o exército do sultão na sua cola, nem que um forasteiro misterioso seria responsável por revelar a ela o deserto que ela achava que conhecia e uma força que ela nem imaginava possuir.




RESENHA

Amani é uma jovem de dezessete anos que precisa fugir, ela precisa sair da sua cidade Miraji o quanto antes. Essa cidade no deserto é um péssimo lugar para se morar quando se é pobre, mulher e órfão. No caso Amani é as três coisas, com um agravante: sua mãe foi morta, enforcada em praça pública por ter cometido uma traição. Ela matou o pai de Amani, que na verdade não era seu pai e a garota sabia disso, se sentiu aliviada quando soube o que a mãe havia feito, pois elas finalmente poderiam fugir juntas para Izma. Porém parece que a sorte não estava ao lado da garota... Após a morte da mãe ela vai morar com sua tia e passa a ser alvo dos olhares de seu tio. Agora realmente ela precisa e QUER FUGIR!

A garota que é uma excelente atiradora começa a praticar pequenos furtos e participa de uma competição de tiros disfarçada de menino e irá conhecer o Forasteiro Jin, fazendo com que, finalmente, seu plano de fuga comece a parecer mais do que um simples plano. O deserto enfrenta uma guerra e uma rebelião começa contra o governo, o que pode atrapalhar ou ajudar a fuga dos dois. Mas será que o mundo que Amani deseja conhecer é o que ela imagina? Será que a jovem estará pronta para descobrir que o mundo pode ser ainda mais cruel do que Miraji?


O deserto pode ser cruel e pode ter transformado o coração de Amani em um local tão seco quanto as terras de Miraji, mas ao decorrer do livro vamos vendo uma garota que passa a se importar, a sentir... Deixando essa fantasia YA com alguns momentos distópicos, que eu AMO!

E Jin? Gente, que forasteiro é esse? Misterioso, lindo, bondoso e o que transforma lentamente Amani. Ambos são órfãos, ambos sofreram, possuem muitas semelhanças e outras diferenças gritantes. Mas vai por mim, vai ser impossível não se apaixonar por ele e ficar morrendo de ansiedade para descobrir o segredo que ele guarda.


A autora Alwyn Hamilton escreve de forma rápida e eficaz, fazendo com que você entenda de imediato os acontecimentos e os sentimentos decorrentes das ações. É uma fantasia deliciosa, cheia de seres místicos e que te faz devorar o livro rapidamente.

"A rebelde do deserto" foi publicado pela Editora Seguinte e veio com uma capa tão linda que já nos deixa interessados em ler e após ler diversas resenhas acabei ficando cada vez mais empolgada. Eis que o livro não me decepcionou em nada, pelo contrário, acabou virando um dos favoritos do ano e me deixando ansiosa pela sequência. 

NOTA DADA NO SKOOB: ★ (5/5)

quinta-feira, 16 de junho de 2016

[RESENHA] NÃO CONTE PARA A MAMÃE - TONI MAGUIRE


ISBN-13: 9788528615722
ISBN-10: 8528615723
Ano: 2012 / Páginas: 308
Idioma: português 
Editora: Bertrand Brasil

"As palavras que se seguiram estavam destinadas a se tornarem o refrão dele:

- Não vá contar para a mamãe, minha menina. Isso é nosso segredo. Se contar, ela não vai acreditar em você. Ela não vai mais amar você.
Eu já sabia que isso era verdade."




SINOPSE

A frase que dá título ao livro de Toni Maguire, Não conte para a mamãe, poderia ser uma pacto ingênuo entre dois irmãos ou uma brincadeira entre crianças. Infelizmente, não é o caso. Na verdade, é a ameaça sofrida pela autora durante os quase dez anos em que foi violentada pelo próprio pai.
Quando aconteceu pela primeira vez, a pequena e inocente Antoniette tinha apenas seis anos. Apesar da tenra idade, tudo ficou gravado em sua memória, o tempo nada dissipou: os detalhes, os sentimentos, a dor. Foi a primeira de muitas, incontáveis vezes. Não conte para a mamãe, de Toni Maguire, desvela a comovente história de um infância idílica que mascarava uma terrível verdade.



RESENHA

Antoinette é uma menina que vive com sua mãe enquanto o pai serve ao exército. Elas acabam o vendo pouco, porém sua mãe é louca por ele, que é sempre bonzinho, charmoso com elas e as enche de presentes.

Até que um dia ele volta definitivamente para a casa, a família se muda da cidade e vão viver mais próximos dos familiares de seu pai. Novos dias virão para a vida da pequena Antoinette e ela não imagina o quanto isso irá interferir em seu futuro...

A cada dia que passa o pai se mostra mais nervoso e estranho, porém a menina não o teme, afinal ele é seu pai, um homem honrado do exército, o homem que deveria protegê-la. Até que com quase 6 anos, enquanto andava pelo sítio da família Antoinette sofre o primeiro abuso, mesmo sem entender o que está acontecendo, ela aprende que a temer o homem nervoso que acabou agarrá-la e de agredi-la. Após contar para a mãe que o "papai" havia beijado a sua boca, ela também aprende que a mãe estará sempre ao lado de seu pai e não irá defender a própria filha, não importa o que aconteça.

Não importa se isso signifique a felicidade da filha. Não importa se signifique que isso irá destruir a sua vida. Não importa se isso custe a vida da menina...

O livro "Não conte para a mamãe" é narrado por Toni, já crescida, porém com os mesmos medos infância dentro de si, em um leito de hospital enquanto cuida de sua mãe que está quase morrendo e começa a enfrentar antigos demônios que ela tentou, e muito, enterrar. Mas as memórias da época em que tinha 6 anos e era a menina Antoinette estão dominando a sua mente, fazendo com que ela finalmente enfrente o seu passado...

Essa é a história real e comovente da autora Toni Maguire, violentada sexualmente, fisicamente e mentalmente pelo pai desde os 6 anos de idade, coisas que quase a levou a morte 3 vezes. Antoinette era uma menina carente, uma adolescente calada e depressiva, enquanto Toni virou uma adulta traumatizada. 

Ainda tento entender o que era pior para a menina: o abuso sofrido pelo pai ou o silêncio permissivo de sua mãe...
Lembrando que na década de 50 não tínhamos Conselho Tutelar, não tínhamos uma equipe docente que prestasse atenção nos pequenos sinais que os alunos passavam, não tínhamos vizinhos que se preocupavam e denunciavam erros, não tínhamos uma sociedade que condenaria um pai pedófilo. Mas sim pessoas que julgariam a vítima, que no caso era uma criança.

Para ler esse livro é preciso ser muito, MAS MUITO forte, é preciso ter estômago, segurar a raiva e as lágrimas, pois cada momento é pior que o outro, quando você acha que não tem mais como piorar, piora... E você vai ficando cada pior. Ainda mais destruído por saber que é real, que aconteceu, que foi um crime horrível e verídico, que a vida dela realmente nunca mais foi a mesma...

O relato da autora é forte e uma das melhores coisas, porém mais difíceis que já tive a oportunidade de ler na vida.

quarta-feira, 15 de junho de 2016

[BOOK HAUL] MAIO E SEUS NOVOS LIVROS



Boa noite, gente!
Hoje, mesmo atrasadinha, vim mostrar o #BookHaul de Maio.

Cheio de livros novos e lindos, alguns presentes, alguns comprados e outros vieram de parceiros.

Compras:
• Outro dia;
• Jovens de Elite;
• A coroa;
• Baía da Esperança;
• Temporada de acidentes.
(Compra realizadas no site da Amazon)

Ganhei esses presentes lindos da @waldirenebandeira:
• A lista de Brett;
• Doce perdão;
• Encruzilhada.

Ganhei esses livros lindos de escritores parceiros e um da Editora Novo Conceito:
• Anseio (@havymattana);
• Minhas palavras (@rm_escritora);
• Johnny Bleas (@jgbrene);
• Qualquer outro lugar (@novo_conceito).


Maio foi encerrado com 12 livros novos e com muito amor por cada um ❤

terça-feira, 14 de junho de 2016

[RESENHA] MINHAS PALAVRAS - RAQUEL MORELLI



ISBN-13: 9788565447041
ISBN-10: 8565447049
Ano: 2015 / Páginas: 152
Idioma: português 
Editora: AM2

"E, de repente, aquela música começa a tocar. E você começa a lembrar... Desde o primeiro segundo você se lembra do quanto tudo aquilo representou no passado. E junção "música + lembrança" é uma perfeita e doída combinação. Dói porque dá saudade. Você quer reviver aquela alegria que a lembrança te trouxe mais uma vez. E quer voltar no passado escutando aquela música. Quer voltar sabendo, desde antes de conhecê-lo, que aquela seria a música de vocês.
Mas não é possível voltar fisicamente no tempo, então, você aumenta o volume e volta mentalmente no tempo..."


SINOPSE

O livro "Minhas Palavras" traz crônicas, relatos e poemas escritos por Raquel Morelli. Alguns foram publicados em blogs. Não é um livro autobiográfico, cada texto é fruto de observações de mundo e uso de um pouco de criatividade.
“Suas crônicas são sempre marcadas pela sensibilidade e leveza, é como se a autora nos confessasse seus sentimentos, duvidas e receios. Recomendo!” (Juliana Almeida, blog Dear Book)


RESENHA

O livro "Minhas palavras" foi escrito pela autora Raquel Morelli e contém crônicas, contos e poemas que ela foi publicando em seu blog pessoal e também no blogs sobre Heath Ledger, seu grande ídolo que, para a tristeza de todos, já morreu.

Ao ler as palavras de Raquel me senti a sua melhor amiga, me senti como parte importante da sua vida, me senti como se a conhecesse. Em alguns contos eu me reconheci, vi coisas da minha vida e tenho que quem ler também passará por isso. São contos simples, sobre a vida dela, mas também poderia ser a minha, sobre a sua, sobre a nossa vida.

Os contos que mais me comoveram foram os que ela fala sobre Heath Ledger. Um cara tão talentoso e que nos deixou tão cedo. Lembro que chorei muito ao saber de sua morte no dia 22 de janeiro de 2008, por sempre admirar o trabalho do ator australiano. Ao ler os contos de Morelli me emocionei novamente com um coração repleto de saudades, admiração e pesar.

Um conto que me marcou DEMAIS foi o conto "Sem você aqui". Foi quase como se eu conseguisse sentir a dor da autora ao escrever, foi como se eu pudesse lembrar de uma dor que senti há uns meses atrás, no término de um relacionamento, foi como se eu pudesse sentir a dor de todos os leitores que, eu tenho certeza, também tiveram recordações dolorosas e aquela saudade latejando no fundo do peito ao ler o conto da página 75.
Coloco aqui então, um pouco do livro, o meu conto preferido:

SEM VOCÊ AQUI

"Eu queria te deixar ir embora. Eu realmente não queria te prender aqui... Eu queria ser forte o suficiente para falar que está tudo bem e que estou seguindo a minha vida. Eu queria dizer que já não sinto a sua falta. Eu queria te contar que aquele sono no estômago já não dói tanto. Queria dizer que meu coração já se recuperou e que eu voltei a ver o brilho de cada dia. eu queria falar que minha vida vai bem e que eu estou bem. Eu queria poder afirmar que tenho um propósito na vida.

Mas eu não tenho. Eu não posso. Eu estaria mentindo.
Porque não, eu não vou nada bem sem você.
Sem você eu não sou forte o suficiente para falar que está tudo bem. Eu realmente sinto a sua falta. Aquele soco no estômago ainda dói demais. O meu coração não se recuperou e, sem você aqui, ele não vai se recuperar nunca. Sem você eu não vejo brilho nenhum nos dias, a minha vida não vai bem, eu não estou bem e meu propósito na vida sumiu.
Eu não sou forte e eu não consigo sem você. Por isso eu não te deixo ir embora, mesmo que, de fato, você já tenha ido.
Você partiu e partiu meu coração. Eu nunca mais vou ser a mesma sem você. Eu preciso de você para me sentir forte. Eu preciso que você fique, ou melhor, volte. Porque sem você nada faz sentido.
Eu não quero te deixar ir embora porque se eu deixar, vou acabar indo também..."




segunda-feira, 13 de junho de 2016

[RESENHA] GRAFFITI MOON - CATH CROWLEY


“Quase sempre, quando observo os trabalhos do Sombra e do Poeta, vejo algo diferente do que as palavras me dizem. É disso que gosto na arte, o que você vê às vezes diz mais sobre quem você é do que sobre o que está na parede. Olho para o grafite e penso que todo mundo guarda algum segredo, algo adormecido, como esse pássaro amarelo. ”



ISBN-13: 9788565859226
ISBN-10: 8565859223
Ano: 2014 / Páginas: 240
Idioma: português 
Editora: Valentina



SINOPSE

Uma aventura emocionante e perigosa como um grafite clandestino. Uma noite de arte e poesia, humor e autodescoberta, expectativa e risco e, quem sabe, amor verdadeiro.

Um artista, uma sonhadora, uma noite, um significado. O que mais importa?

O ano letivo acabou, aliás, o último ano do ensino médio. Lucy planejou a maneira perfeita de comemorar: essa noite, finalmente, ela encontrará o Sombra, o genial e misterioso grafiteiro, cujo fantástico trabalho se encontra espalhado por toda a cidade. Ele está de spray na mão, escondido em algum lugar, espalhando cor, desenhando pássaros e o azul do céu na noite. E Lucy sabe que um artista como o Sombra é alguém por quem ela pode se apaixonar — se apaixonar de verdade.

A última pessoa com quem Lucy quer passar essa noite é o Ed, o cara que ela tem tentado evitar desde que deu um soco no nariz dele no encontro mais estranho de sua vida.

Mas quando Ed conta para Lucy que sabe onde achar o Sombra, os dois de repente se juntam numa busca frenética aos lugares onde sua arte, repleta de tristeza e fuga, reverbera nos muros da cidade. Mas Lucy não consegue ver o que está bem diante dos seus olhos.



RESENHA

Pelas ruas da Austrália e com o grafite proibido vemos o lindo trabalho de "Sombra" e de "Poeta", dois artistas ilegais que descarregam todos os seus sentimentos, anseios e sonhos em muros da cidade.

Lucy ama a arte, vive a arte e seu maior sonho é conhecer esse tal de Sombra, que faz trabalhos que ela tanto admira, que sente o mundo de forma intensa, forma essa que ninguém  mais sente, que a ama a arte tanto quanto ela.

O que a garota não imagina é que ela já conhece Sombra e que ele na verdade o Ed, uma pessoa da qual ela não gosta nadinha...
O que passa menos ainda na sua cabeça é que aquele cara que sente e que faz coisas lindas na verdade tem uma vida onde tudo parece dar errado, onde ele não acredita mais no futuro nem em seu potencial... Não estuda mais, desempregado desde que seu chefe (e seu melhor amigo) morreu e sobrevive graças a pequenos furtos. O grafite e a sua arte na verdade são a sua válvula de escape, a sua forma de mostrar todas as suas frustrações.

Até que numa noite eles e mais alguns amigos se encontram e Lucy está determinada a encontrar Sombra. Uma noite que pode mudar tudo. A noite que Ed mais teme. A noite que Lucy mais sonha...
Essa noite tão temida por Ed pode ser a hora que ele finalmente volte a enxergar a luz que há muito 
tempo já não vê mais.

"Graffiti Moon" é um livro honesto!
Nele vemos diálogos profundos, intensos e francos. Vemos a importância que a arte tem em nossas vidas, a importância que vem das primeiras coisas, a importância do sentir. O livro também aborda a importância da família e de pessoas que te obriguem a enxergar o melhor que tem, mesmo quando você já não está mais disposto a abrir os olhos e enxergar por si só.

Ed é aquele personagem que você tem vontade de sair e dar um abraço, carregar no colo e levar para a casa. Lucy já é esperta, curiosa e cheia de sonhos, aquele tipo de garota que temos a certeza de que irá conseguir alcançar todos.

"Graffiti Moon" possui uma linda capa e aquela diagramação toda trabalhada na explicação, marca registrada da Editora Valentina.
Foi um livro que me ensinou muito e, principalmente, me ensinou a sentir.
Leitura leve, agradável, doce, inteligente e repleto de ensinamentos nele.

NOTA DADA NO SKOOB: ★ (5/5)