terça-feira, 14 de junho de 2016

[RESENHA] MINHAS PALAVRAS - RAQUEL MORELLI



ISBN-13: 9788565447041
ISBN-10: 8565447049
Ano: 2015 / Páginas: 152
Idioma: português 
Editora: AM2

"E, de repente, aquela música começa a tocar. E você começa a lembrar... Desde o primeiro segundo você se lembra do quanto tudo aquilo representou no passado. E junção "música + lembrança" é uma perfeita e doída combinação. Dói porque dá saudade. Você quer reviver aquela alegria que a lembrança te trouxe mais uma vez. E quer voltar no passado escutando aquela música. Quer voltar sabendo, desde antes de conhecê-lo, que aquela seria a música de vocês.
Mas não é possível voltar fisicamente no tempo, então, você aumenta o volume e volta mentalmente no tempo..."


SINOPSE

O livro "Minhas Palavras" traz crônicas, relatos e poemas escritos por Raquel Morelli. Alguns foram publicados em blogs. Não é um livro autobiográfico, cada texto é fruto de observações de mundo e uso de um pouco de criatividade.
“Suas crônicas são sempre marcadas pela sensibilidade e leveza, é como se a autora nos confessasse seus sentimentos, duvidas e receios. Recomendo!” (Juliana Almeida, blog Dear Book)


RESENHA

O livro "Minhas palavras" foi escrito pela autora Raquel Morelli e contém crônicas, contos e poemas que ela foi publicando em seu blog pessoal e também no blogs sobre Heath Ledger, seu grande ídolo que, para a tristeza de todos, já morreu.

Ao ler as palavras de Raquel me senti a sua melhor amiga, me senti como parte importante da sua vida, me senti como se a conhecesse. Em alguns contos eu me reconheci, vi coisas da minha vida e tenho que quem ler também passará por isso. São contos simples, sobre a vida dela, mas também poderia ser a minha, sobre a sua, sobre a nossa vida.

Os contos que mais me comoveram foram os que ela fala sobre Heath Ledger. Um cara tão talentoso e que nos deixou tão cedo. Lembro que chorei muito ao saber de sua morte no dia 22 de janeiro de 2008, por sempre admirar o trabalho do ator australiano. Ao ler os contos de Morelli me emocionei novamente com um coração repleto de saudades, admiração e pesar.

Um conto que me marcou DEMAIS foi o conto "Sem você aqui". Foi quase como se eu conseguisse sentir a dor da autora ao escrever, foi como se eu pudesse lembrar de uma dor que senti há uns meses atrás, no término de um relacionamento, foi como se eu pudesse sentir a dor de todos os leitores que, eu tenho certeza, também tiveram recordações dolorosas e aquela saudade latejando no fundo do peito ao ler o conto da página 75.
Coloco aqui então, um pouco do livro, o meu conto preferido:

SEM VOCÊ AQUI

"Eu queria te deixar ir embora. Eu realmente não queria te prender aqui... Eu queria ser forte o suficiente para falar que está tudo bem e que estou seguindo a minha vida. Eu queria dizer que já não sinto a sua falta. Eu queria te contar que aquele sono no estômago já não dói tanto. Queria dizer que meu coração já se recuperou e que eu voltei a ver o brilho de cada dia. eu queria falar que minha vida vai bem e que eu estou bem. Eu queria poder afirmar que tenho um propósito na vida.

Mas eu não tenho. Eu não posso. Eu estaria mentindo.
Porque não, eu não vou nada bem sem você.
Sem você eu não sou forte o suficiente para falar que está tudo bem. Eu realmente sinto a sua falta. Aquele soco no estômago ainda dói demais. O meu coração não se recuperou e, sem você aqui, ele não vai se recuperar nunca. Sem você eu não vejo brilho nenhum nos dias, a minha vida não vai bem, eu não estou bem e meu propósito na vida sumiu.
Eu não sou forte e eu não consigo sem você. Por isso eu não te deixo ir embora, mesmo que, de fato, você já tenha ido.
Você partiu e partiu meu coração. Eu nunca mais vou ser a mesma sem você. Eu preciso de você para me sentir forte. Eu preciso que você fique, ou melhor, volte. Porque sem você nada faz sentido.
Eu não quero te deixar ir embora porque se eu deixar, vou acabar indo também..."




Um comentário:

  1. Tão bacana encontrar nos blogs livros de jovens autores nacionais <3 Adorei o conto-citação! Vou procurar mais sobre a autora!
    Bjs,
    Rebeca

    http://blogpapelpapel.blogspot.com

    ResponderExcluir