sexta-feira, 29 de julho de 2016

[RESENHA] APENAS RESPIRE - ROSSANA CANTERELLI ALMEIDA



ISBN-13: 9788559960167
ISBN-10: 8559960163
Ano: 2016 / Páginas: 346
Idioma: português 
Editora: Multifoco

"- 'Estou perdida'  - falei em português.
- Eu também - disse ele em inglês."


SINOPSE

Isabela Alencar é uma mulher jovem, independente e apaixonada por música. Na adolescência, seu irmão mais velho lhe apresentou às bandas de heavy metal. Após conhecer a banda Dawn Sunless e ser capturada pelo som da guitarra, decidiu estudar o instrumento.

Já adulta, morando no Rio de Janeiro e trabalhando na Assessora Jurídica da Marinha, vê sua vida ser marcada por uma tragédia. Decide, então, largar a carreira jurídica e dedicar-se à docência numa faculdade de música do Rio.

A partir daí, sempre apoiada pelos amigos Mila e Frederico, Isabela verá sua vida mudar completamente, com a aceitação da Dawn Sunless para sua pesquisa de doutorado.

Ela embarca para Nova Iorque para passar três meses no estúdio com a banda. Chegando lá, conhece pessoalmente seu ídolo, o guitarrista Luc Bellucce.

Com sinais sutis, tem início um despertar de sentimentos provocados por sensações intensas. Uma paixão que ela jamais pensou em viver novamente.




RESENHA

 "Apenas Respire" é o primeiro livro da Rossana Canterelli Almeida, nele conhecemos Isabela Alencar uma mulher de 31 anos que trabalhou por muito tempo na área jurídica, mas que jamais deixou o seu amor pela música sair de seu coração e o rock sair de suas veias.

A vida acaba surpreendendo Isabela e após algumas reviravoltas ela decide dedicar-se ao seu verdadeiro amor: música. E então ela vai à Nova York para a sua pesquisa de doutorado ao lado da banda Dawn Sunless e conhecerá o seu ídolo, Luc Belluce.

No começo do livro já podemos notar que Isabela não é uma protagonista qualquer, trata-se de uma mulher forte e intensa, que corre atrás de seus objetivos e batalha para alcançá-los. Sabe aquela expressão "sou brasileira e não desisto nunca"? Então, Isabela poderia usar essa expressão o tempo todo nos States.

Confesso que com esse livro passei por uma montanha russa, literalmente, de emoções. Em alguns momentos eu pensava: ahhhh não, isso não está acontecendo. Logo depois já era envolvida pela escrita da autora e pelos caminhos que os acontecimentos da vida levaram Isabela.

Outro ponto positivo do livro: A VIDA.
Porque ela acontece, porque os acontecimentos vão e vem, porque ela não para e muitas vezes não é o que queremos, mas cabe a nós escrevermos um destino diferente.

Rossana constrói muito bem seus personagens e é impossível não rir com Frederico, não adorar a amiga Mila e não suspirar por Belluce, misterioso, real, intenso, apaixonante...

NOTA NO SKOOB:  (4/5)

quarta-feira, 27 de julho de 2016

[RESENHA] UM NOVO MUNDO - BIBI TATTO


ISBN-13: 9788581638416
ISBN-10: 8581638414
Ano: 2016 / Páginas: 144
Idioma: português 
Editora: Novas Páginas

"Enfim, vencemos! Foi uma alegria absurda, todas nós nos abraçamos e pulamos. Modéstia à parte, éramos talentosas, de verdade."


SINOPSE

O tempo está correndo e Bibi precisa alcançar logo seu irmão, Gagui, senão...

Você conhece o mundo do Minecraft? Então certamente sabe quem é a Bianca Tatto, ou melhor, Bibi! Ela tem hoje um dos canais mais importantes no Youtube sobre Minecraft, com dicas e experiências que divide com um grupo de mais de um milhão de inscritos que a segue e comenta tudo que posta. Também é considerada a garota gamer mais assistida entre os youtubers do Brasil, além de uma das maiores do mundo.

Neste livro, Bibi apresenta uma incrível competição entre o avatar dela e o do Gagui dentro de um novo mundo que ela criou no jogo. Enquanto isso, alterna a história com momentos divertidos de sua vida e confusões reais que se meteu durante seus dezesseis anos de idade.

Se você curte Minecraft e procura por uma empolgante história, não pode deixar de saber quem sairá vencedor dessa perseguição!

Preparado para a aventura?


RESENHA

O livro "Um novo mundo" foi escrito pela YouTuber Gamer Bianca Tatto, conhecida como Bibi. A garota é especialista em jogos de Minecraft e ela escreve um pouco sobre esse mundo criado por ela em seu primeiro livro.

Nele há momentos de jogos com seu irmão Gagui, fatos de seus passados, fotos, ilustrações e acontecimentos de família. Conhecemos a Bibi do canal nos jogos e a Bianca, a boa filha de personalidade forte que sempre gostou de se desafiar, de jogar futebol, cantar e de não ligar para a opinião das pessoas que diziam que o que ela fazia eram "coisas de menino".

A leitura é rápida, pois são poucas páginas, com uma fonte grande (ago que me incomodou bastante) e várias ilustrações. O que atrapalhou a minha leitura foi o fato de o livro não ser para a minha faixa etária e sim para os adolescentes, fãs da YouTuber e de jogos, nenhuma das opções fazem parte do meu caso. Porém gostei de ver os dizeres dos pais da garota e a importância que a família teve em sua vida para que ela realiza-se seu sonho de ter um canal no YouTube com muitos inscritos.

O livro terá uma sequência, o nome e a data de lançamento ainda não foram divulgados.

NOTA DADA NO SKOOB: ★ (2/5)

segunda-feira, 18 de julho de 2016

[RESENHA] A LISTA NEGRA - JENNIFER BROWN


ISBN-13: 9788565383110
ISBN-10: 8565383113
Ano: 2012 / Páginas: 272
Idioma: português 
Editora: Gutenberg


A lista foi ideia minha.
Não queria que ninguém morresse.
Não queria ser uma heroína.
Será que, algum dia, você vai me perdoar?



SINOPSE

E se você desejasse a morte de uma pessoa e isso acontecesse? E se o assassino fosse alguém que você ama? O namorado de Valerie Leftman, Nick Levil, abriu fogo contra vários alunos na cantina da escola em que estudavam. Atingida ao tentar detê-lo, Valerie também acaba salvando a vida de uma colega que a maltratava, mas é responsabilizada pela tragédia por causa da lista que ajudou a criar. A lista com o nome dos estudantes que praticavam bullying contra os dois. A lista que ele usou para escolher seus alvos. Agora, ainda se recuperando do ferimento e do trauma, Val é forçada a enfrentar uma dura realidade ao voltar para a escola para terminar o Ensino Médio. Assombrada pela lembrança do namorado, que ainda ama, passando por problemas de relacionamento com a família, com os ex-amigos e a garota a quem salvou, Val deve enfrentar seus fantasmas e encontrar seu papel nessa história em que todos são, ao mesmo tempo, responsáveis e vítimas. A lista negra, de Jennifer Brown, é um romance instigante, que toca o leitor; leitura obrigatória, profunda e comovente. Um livro sobre bullying praticado dentro das escolas que provoca reflexões sobre as atitudes, responsabilidades e, principalmente, sobre o comportamento humano. Enfim, uma bela história sobre auto-conhecimento e o perdão.



RESENHA


Sabe quando você diz "que raiva daquela pessoa, queria que ela morresse"? 

Então era nisso que Valerie pensava o tempo todo, pois sofria bullying constantemente e resolveu escrever em um caderninho o nome dessas pessoas e também de alguns professores, das lições de casa de álgebra etc. Chamou esse caderninho de "A lista negra".

Ao lado de seu namorado Nick, essa lista só vai aumentando, assim como o sentimento e admiração que ela sente pelo rapaz. Até que de repente, em um dia comum de aula na escola, Nick mata as pessoas dessa lista, mata todos os componentes que vê pela frente, até que é impedido pela própria namorada, que acaba sendo atingida por uma bala e salvando a vida da pessoa que mais a atormentou com o bullying na vida.

Além da recuperação física a garota terá que passar pela recuperação psicológica. Aprender a perdoar e, principalmente, se perdoar. Mas será que as pessoas da cidade, seus pais, seus amigos e todos os estudantes sobreviventes dessa tragédia estarão prontos para entender o que realmente aquela "Lista" significava?

É tão difícil escrever uma resenha sobre esse livro, já estou ensaiando há um bom tempo e agora acho que finalmente estou pronta para isso. Primeiro gostaria de deixar bem claro que "A lista negra" deveria ser uma leitura obrigatória em todas as escolas de Ensino Médio.

Em segundo lugar gostaria de salientar que esse livro é DESTRUIDOR. Todos os sentimentos tratados durante a escrita são tão profundos que é como se estivéssemos sentindo a mesma coisa que os personagens.

Ele nos desperta tristeza, ódio, amor, piedade, ódio de novo e por mais amor, mais amor sempre e mais amor novamente, pois é disso que o mundo precisa e é isso que falta na maioria dos seres humanos: tanto os que praticam bullying como os que provocam essas tragédias.

Esse foi o primeiro livro que li da autora Jennifer Brown e eu já estou loucamente ansiosa para ler outros romances da autora.

"A lista negra" entrou para a lista dos meus livros favoritos e com certeza é um daqueles livros que vocês verão sempre aqui, pois eu quero o mundo leia esse livro, não estou brincando quando digo que ele deveria ser uma leitura obrigatória para todos!

NOTA DADA NO SKOOB: ★+ (5/5)



terça-feira, 12 de julho de 2016

[RESENHA] FANGIRL - RAINBOW ROWELL


SBN-13: 9788542803686
ISBN-10: 854280368X
Ano: 2014 / Páginas: 424
Idioma: português 
Editora: Novo Século

"Eu vou continuar a tomar decisões erradas e fazer coisas estranhas que eu nem sequer percebo que são estranhas. As pessoas vão ter pena de mim e eu nunca vou ter um relacionamento normal - e isso vai ser sempre porque eu nunca tive uma mãe. Sempre. Esse é o pior tipo de machucado. Um tipo de estrago do qual você nunca se recupera. E eu espero que ela se sinta terrível. Espero que ela nunca perdoe a si mesma."



SINOPSE

Cath é fã da série de livros Simon Snow. Ok. Todo mundo é fã de Simon Snow, mas para Cath, ser fã é sua vida – e ela é realmente boa nisso. Vive lendo e relendo a série; está sempre antenada aos fóruns; escreve uma fanfic de sucesso; e até se veste igual aos personagens na estreia de cada filme.
Diferente de sua irmã gêmea, Wren, que ao crescer deixou o fandom de lado, Cath simplesmente não consegue se desapegar. Ela não quer isso. Em sua fanfiction, um verdadeiro refúgio, Cath sempre sabe exatamente o que dizer, e pode escrever um romance muito mais intenso do que qualquer coisa que já experimentou na vida real.
Mas agora que as duas estão indo para a faculdade, e Wren diz que não a quer como companheira de quarto, Cath se vê sozinha e completamente fora de sua zona de conforto.
Uma nova realidade pode parecer assustadora para uma garota demasiadamente tímida. Mas ela terá de decidir se finalmente está preparada para abrir seu coração para novas pessoas e novas experiências.
Será que Cath está pronta para começar a viver sua própria vida? Escrever suas próprias histórias?



RESENHA

Cath é viciada em Simon Snow, mas não é apenas um vício. Ela é simplesmente a fã número 1 da saga e escritora da Fanfic mais famosa de Simon e Baz. Escrevendo ao lado de sua irmã a fanfic "Vá em frente" arrasta uma legião de seguidores.

Mas chegou a hora de ir para a faculdade e sua irmã gêmea Wren não quer ficar no mesmo quarto que ela e nem saber mais de Simon Snow. Começa um nova vida, com novos amigos e com uma nova rotina, o que para Cath, além de uma enorme traição é também desesperador, pois a garota se vê tendo que iniciar a vida real sozinha.

A garota vai se fechando ainda mais em sua bolha de boas notas e fanfic. Mas as aulas de escrita de ficção, sua colega de quarto mal humorada Reagan e o namorado sorridente dela, Levi, vão tentar ajudar Cath com pequenos atos, mas podendo até fazer com que a garota enfrente a sua vida com novos olhos.

Em "Fangirl" somos apresentados a Cath e todos os seus problemas de socialização. Vemos uma garota introspectiva, tímida, paranoica em alguns momentos e com MUITO medo do novo. A gente vê toda a dificuldade que a garota encontra para seguir, mas ela acaba não se esforçando tanto no início, aí entra Levi mostrando a ela tantas coisas novas e nos apaixonado com todo o seu bom humor e paciência.

O livro tinha tudo para me fazer AMAR e FAVORITAR ETERNAMENTE, porém não fiz isso devido aos enormes trechos de "Fanfic". Eu entendo que eles foram importantes para o crescimento de Cath e para a sua aproximação com as pessoas, mas que eu achei bem chatos.

O que mais me marcou foi a forma como isso foi passado, como problemas familiares antigos podem interferir na vida de uma pessoa mesmo em sua fase adulta. Muitas vezes me vi em Cath, talvez não tão paranoica, mas amedrontada, extremamente família, do tipo que coloca a felicidade deles em primeiro lugar sempre.

Rainbow Rowell tem aquele dom de nos fazer rir e chorar no mesmo parágrafo e é obvio que isso aconteceu comigo em "Fangirl". A escrita leve e descontraída foi me cativando aos poucos e da mesma forma abordando assuntos difíceis, porém com sensibilidade.

NOTA DADA NO SKOOB:  (4/5)

sexta-feira, 8 de julho de 2016

[TOP 5] MELHORES LEITURAS DO 1° SEMESTRE DE 2016


Boa noite, gente!
Tudo bem?
Estou um pouco sumida aqui do blog e sei disso :/ é que estou de férias e me desafiei numa Maratona Doida que só eu mesmo pra me enfiar numa loucura dessa, tentarei ler 25 livros em 31 dias, Deus me ajude, amém!

Então vim mostrar a vocês os 5 melhores livros que li nesse primeiro semestre do ano:



É claro que todos esses livros já estão resenhas aqui no blog, né gente?!
Segue o link de cada uma: