quarta-feira, 30 de novembro de 2016

[RESENHA] E VIVERAM FELIZES PARA SEMPRE - JULIA QUINN


ISBN-13: 9788580416374
ISBN-10: 858041637X
Ano: 2016 / Páginas: 256
Idioma: português
Editora: Arqueiro



"- Srta. Ledger, gostaria de dançar?
Ela se virou e olhou para ele. E era verdade, percebeu: não ia conseguir desviar o olhar. Não do rosto dele, não da vida que se estendia à sua frente, tão perfeita e maravilhosa como aquela torta de amora de tantos anos antes.
Ela pegou a mão dele, e pareceu uma promessa.
- Não há nada que eu gostaria mais de fazer"


SINOPSE


Alguns finais são apenas o começo...

Era uma vez uma família criada por uma autora de romances históricos...

Mas não era uma família comum. Oito irmãos e irmãs, seus maridos e esposas, filhos e filhas, sobrinhas e sobrinhos, além de uma irresistível matriarca. Esses são os Bridgertons: mais que uma família, uma força da natureza.

Ao longo de oito romances que foram sucesso de vendas, os leitores riram, choraram e se apaixonaram. Só que eles queriam mais. Então começaram a questionar a autora: O que aconteceu depois? Simon leu as cartas deixadas pelo pai? Francesca e Michael tiveram filhos? O que foi feito dos terríveis enteados de Eloise? Hyacinth finalmente encontrou os diamantes?

A última página de um livro realmente tem que ser o fim da história? Julia Quinn acha que não e, em E viveram felizes para sempre, oferece oito epílogos extras, todos sensuais, engraçados e reconfortantes, e responde aos anseios dos leitores trazendo, ainda, um drama inesperado, um final feliz para um personagem muito merecedor e um delicioso conto no qual ficamos conhecendo melhor ninguém menos que a sábia e espirituosa matriarca Violet Bridgerton.
Veja como tudo começou e descubra o que veio depois do fim desta série que encantou leitores no mundo inteiro.



RESENHA

Alguns finais são apenas o começo... E a Julia Quinn vem fazer aquela série "Alegria de fã" que tem no Morri de Sunga Branca para os seus livros.

No livro "E viveram felizes para sempre" temos o segundo epílogo de cada romance escrito anteriormente para a série "Os Bridgertons" e é claro que o meus amores continuaram firmes aqui em meu coração.

Temos histórias engraçadas, leves e que nós fãs desejávamos muito! O mais divertido de todos com certeza foi o segundo epílogo de "O visconde que me amava", o que mais emocionou foi o de "O conde enfeitiçado" e o meu coração foi conquistado pelos contos de "Um perfeito cavalheiro" e "A caminho do altar".

MAIS O MELHOR DE TUDO foi o conto sobre a mamãe mais querida dos últimos tempos, Violet Bridgerton, que merece um parágrafo só para ela. A história de amor com seu falecido e sempre amado marido Edmund, é tão doce, linda, de cortar o coração  e que foi sempre tão pedida pelos fãs, ver a origem dessa família linda é ainda mais emocionante do que conhecê-los.

O que mais gostei no livro, além do segundo epílogo de Francesca, foi o fato de ver uma autora que escuta os seus fãs e, principalmente, matar as saudades de Julia Quinn, que era algo que eu nem sabia que estava.

Esse livro teria tudo para ganhar 5 estrelas e ser o favorito de todos, porém achei o segundo epílogo de "Um beijo inesquecível" bem desnecessário e decepcionante. Mas foi o único, então mantenham as esperanças para ler.

Antes de cada história temos uma explicação divertidíssima da autora sobre eles e isso me fez rir demais também. A edição da Arqueiro está maravilhosa e ele possui a capa mais linda dos livros da JQ aqui em nossas terras tupiniquins.

NOTA DADA NO SKOOB: ⭐️⭐️⭐️⭐️ (4,5/5)

quinta-feira, 17 de novembro de 2016

[RESENHA] AMOR AMARGO - JENNIFER BROWN


ISBN-13: 9788582353066
ISBN-10: 8582353065
Ano: 2015 / Páginas: 256
Idioma: português
Editora: Gutenberg


"E não conseguia entender como, em um minuto, podia estar me dando socos na cara e, no próximo, estar dizendo que me amava. E não conseguia entender como eu poderia deixar isso acontecer".


SINOPSE

Último ano do colégio: a formatura da estudiosa Alex se aproxima, assim como a promessa feita com seus dois melhores amigos, Bethany e Zach, de viajarem até o Colorado, local para onde sua mãe estava indo quando morreu em um acidente. O Dia da Viagem se torna cada vez mais próximo, e tudo corre conforme o planejado.

Até Cole aparecer.

Encantador, divertido, sensível, um astro dos esportes. Alex parece não acreditar que o garoto está ali, querendo se aproximar dela. Quando os dois iniciam um relacionamento, tudo parece caminhar às mil maravilhas, até que ela começa a conhecê-lo de verdade…

Em um retrato realista de um relacionamento conturbado, a autora Jennifer Brown – do sucesso A Lista Negra – nos leva até o limite de nossos sentimentos.



RESENHA

Alex é uma menina inteligente e batalhadora que perdeu sua mãe muito cedo. Estudiosa, realiza trabalhos de monitoria no colégio e trabalha em um restaurante para conseguir realizar um antigo sonho: viajar com seus melhores amigos, Bethany e Zach.

Cole veio para o seu colégio para jogar no time de basquete, porém precisa de um reforço escolar, assim Alex e Cole ficam cada vez mais próximos e começa a namorar. Ele é tão lindo, dedicado, atencioso e carinhoso que faz com que ela finalmente SE SINTA de alguém.

Até que Alex percebe que essa sensação de pertencimento se transformou em um relacionamento abusivo e na verdade Cole não é nada do que parece ser.

Sabe quando você percebe que está em lugar perigoso na praia quando a água começa a bater no seu pescoço?

É isso que o que acontece com Alex e com muitas adolescentes e mulheres que passam por isso. O relacionamento perfeito começa a possuir regras e você as cumpre para deixar o parceiro feliz, ele começa a te agredir verbalmente, mas foi só um dia, ele te agride fisicamente, mas ele estava nervoso... Quando Alex percebe já está se afogando.

Em alguns momentos do livro eu senti raiva dela por se sujeitar a isso, por acreditar que a culpa é dela, mas depois eu parei e pensei: é isso que o relacionamento abusivo faz, ele confunde a tua cabeça, é físico, mas principalmente, psicológico. E Jennifer Brown consegue transmitir isso pro papel de forma tão simples, intensa, verdadeira e destruidora! Ela traz um tema polêmico, onde muitas pessoas preferem julgar a vítima do que o agressor, da forma mais real e que te faz ver com outros olhos. É aquele tipo de livro que deve ser lido por todos e que vou recomendar para o mundo todo!

“Amedrontada demais para correr. Pasma demais para continuar de pé. Machucada demais para ser corajosa.”

terça-feira, 15 de novembro de 2016

[RESENHA] VAMPRIO - ESTHER MORATTO





"Reconheci a voz, era ELE, ELE voltou, estava vivo. Sorri sem forças para dizer onde estava."


SINOPSE

Não lembro do meu passado. Não sei quem sou, nem o que eu sou. O que eu sei? É que não faço parte dessa comunidade. Sou diferente DELES. Meu lugar não é aqui. A última coisa que lembro antes de acordar nessa Vila. É de muita água. Estava me afogando. Disseram que me salvaram, mas acho que estão me escondendo algo. Quem eu realmente sou?


RESENHA

Branca não sabe o que é, não sabe de nada da sua história a única coisa que ela sabe é que ELES a tratam diferente, mesmo morando com ELES na Vila ela sabe que não se encaixa naquela realidade. Seja pelos olhares, pelo comportamento DELES com ela, pela hostilidade ou simplesmente ao ver as diferenças físicas que tem com ELES. Não só as diferenças, mas também o seu jeito é diferente, ela não gosta da comida DELES, a luz do sol machuca sua pele, prefere ficar andando pela luz da lua...

Apenas ELE a trata diferente, apenas ELE a vê com outros olhos, apenas ELE se importa com ela. ELE a achou nas águas, salvou sua vida e agora fica ao seu lado em todos os momentos. Branca não se lembra de onde veio e nem de quem é, só sabe que não se encaixa naquela Vila

Até que a Vila é atacada por uma espécie conhecida por ELES, porém desconhecida por ela e os moradores da Vila resolvem revidar. Eles buscam vingança e talvez Branca, mesmo estando perdida, conseguirá se encontrar.

"Vamprio" é uma fantasia com uma mistura de seres muito interessante, nele somos surpreendidas com uma proposta original e muito bem escrita por Esther Moratto. Gostei muito da diferenciação mental que Branca tem com ELES e que autora consegue transmitir super bem as colocando no papel com letras maiúsculas.

A leitura é rápida e flui de maneira agradável, por mais que imaginasse o que Branca era, vi novos detalhes na no fim que me deixaram bastante interessadas, só esperava por um final mais instigante, um final que me deixasse com um grande ponto de integração na cabeça para ler a sequência da história, adoraria ter lido um capítulo a mais de Vamprio.

A capa, diagramação e edição estão maravilhosos, parabéns a Editora Young e a Cris @li_numlivro pelo trabalho super bacana que fizeram!

terça-feira, 8 de novembro de 2016

[RESENHA] THE HEART OF BETRAYAL - MARY E. PEARSON


(Para ler a resenha do primeiro livro "The Kiss of Deception" clique AQUI)
SBN-13: 9788594540119
ISBN-10: 8594540116
Ano: 2016 / Páginas: 402
Idioma: português
Editora: DarkSide Books

"Mas o fato é que eu vim por você, Lia, não importando quem você seja, e não me importo com que erros eu tenha cometido ou você tenha cometido. Eu cometeria todos e cada um deles de novo, se esse fosse o único jeito de ficar com você."


SINOPSE

Em The Heart of Betrayal — Crônicas de Amor e Ódio v.2, Lia e Rafe estão presos no reino barbárico de Venda e têm poucas chances de escapar. Desesperado para salvar a vida da princesa, Kaden revelou ao Vendan Komizar que Lia tem um dom poderoso, fazendo crescer o interesse do Komizar por ela.

Enquanto isso, as linhas de amor e ódio vão se definindo. Todos mentiram. Rafe, Kaden e Lia esconderam segredos, mas a bondade ainda habita o coração até dos personagens mais sombrios. E os Vendans, que Lia sempre pensou serem selvagens, desconstroem os preconceitos da princesa, que agora cria uma aliança inesperada com eles. Lutando com sua alta educação, seu dom e sua percepção sobre si mesma, Lia precisa fazer escolhas poderosas que vão afetar profundamente sua família... e seu próprio destino.


RESENHA

O livro já começa EXATAMENTE de onde acaba "The Kiss Of Deception" e vemos Lia, Rafe e Kaden chegando em Venda. Chegou a hora de conhecer o tão temido Komizar e descobrir que, apesar de ter sido um cara bom no passado, os anos a frente de um governo e sentindo o poder de ser um Komizar o corromperam totalmente.

Lia só pensa em salvar Rafe, Rafe só pensa em salvar Lia e juntos eles travam uma trilha de mentiras e segredos para que eles consigam sair de Venda juntos e com vida. Lia precisa impressionar as pessoas com seu dom, Rafe precisa continuar fingindo que é um Emissário do príncipe, enquanto Kaden só pensa em construir uma vida para ele e para a princesa em sua terra. Mas será que os planos do Komizar coincidirá com o plano de qualquer um dos três?

"Não existem regras na sobrevivência." 

Em "The Heart of Betrayal" não temos o mistério do primeiro livro envolvendo os personagens, mas temos muitas revelações, muitas coisas em jogo, muitas promessas, muito shipp, conhecemos melhor os personagens e conhecemos um pouco mais sobre os reinos.

A emoção também está presente nos momentos de troca de PoV, a lealdade de Pauline continua intacta, assim como o amor do Assassino e do Príncipe pela Princesa Lia. Uma das coisas que mais gostei no livro foi ter conhecido melhor Kaden, meu shipp continuou forte e intacto, porém adorei ter conhecido mais sobre um personagem que mesmo sendo o Assassino do Komizar, mostrou bom coração em alguns momentos da história. E digo mais: se meu shipp com o Rafe não vingar, ônibus eu irei queimar!

E COMO SOBREVIVER AO FINAL? Não sei amigos, se alguém souber me fala!
Só sei que preciso do lançamento do terceiro livro URGENTE aqui no Brasil. A Darkside, como sempre, arrebentou na edição e diagramação, então continuem arrebentando lançando logo o último livros das "Crônicas de amor e ódio", por favor.


segunda-feira, 7 de novembro de 2016

[RESENHA] COMO SE APAIXONAR - CECELIA AHERN


ISBN-13: 9788581637860
ISBN-10: 8581637868
Ano: 2015 / Páginas: 347
Idioma: português
Editora: Novo Conceito

"Onde estaríamos sem amanhãs? O que teríamos em vez disso seriam hojes. E, se esse fosse o caso, com você, eu esperaria que hoje fosse o dia mais longo. Eu encheria o hoje de você, fazendo tudo o que sempre amei. Eu riria, falaria, ouviria e aprenderia, eu amaria, amaria, amaria. Faria todos os dias serem hoje e passaria todos com você, e nunca me preocuparia com o amanhã, quando não estaria com você. E, quando aquele temido amanhã chegar para nós, por favor, saiba que eu não quis deixá-lo, ou ser deixada para trás, que cada momento que passei com você foram os melhores momentos da minha vida."

SINOPSE


Depois de não conseguir evitar que um homem acabasse com a própria vida, Christine passa a refletir sobre o quanto é importante ser feliz. Por isso, ela desiste de seu casamento sem amor e aplica as técnicas aprendidas em livros de autoajuda para viver melhor.

Adam não está em um momento muito bom, e a única saída que ele encontra para a solução de seus problemas é acabar com sua vida. Mas, para a sorte de Adam, Christine aparece para transformar sua existência, ou pelo menos tentar ajudá-lo.

Ela tem duas semanas para fazer com que Adam reveja seus conceitos de felicidade. Será que ele vai voltar a se apaixonar pela própria vida?



RESENHA

A questão principal é: como não se apaixonar pelos livros da Cecelia Ahern?

Dessa vez conhecemos Christine que após salvar um estranho na ponte que estava à beira de um suicídio se compromete a tentar mostrar que a vida pode ser boa em duas semanas.
É claro que essa é uma missão praticamente impossível no caso de Adam, mas esse desafio pode ajudar a transformar a sua vida também.

Ela tem uma de falar sobre as pessoas, sobre as situações, sobre os problemas, sobre situações difíceis... De uma forma real, de uma forma tocante, de uma forma leve, de uma forma engraçada, de uma forma que te emociona...

Quem vê essa capa e esse título imagina que ele seja apenas mais um romance clichê, uma história de amor entre um casal que precisa aprender a se apaixonar, mas na verdade ele tem um significado muito maior, ele nos ensina a se apaixonar PELA VIDA!

Cecelia Ahern, sou apaixonada por sua escrita e por todos os seus livros, obrigada por nunca me decepcionar!

"Eu o amava, sabe, mas tenho uma teoria sobre o amor. Acho que, não importa quão bons sejam, alguns amores não estão destinados a durar para sempre."


quarta-feira, 2 de novembro de 2016

[RESENHA] INFINITO + UM - AMY HARMON


ISBN-13: 9788576864424
ISBN-10: 8576864428
Ano: 2015 / Páginas: 336
Idioma: português
Editora: Verus

“Você me faz sentir… coisas malucas. Coisas desesperadas. Coisas impossíveis. Você me faz sentir. E sentir tudo isso às vezes é irresistível. Você às vezes é irresistível.”


SINOPSE

Quando duas pessoas se tornam aliadas improváveis e foras da lei quase sem querer, como podem vencer todos os desafios?

Bonnie Rae Shelby é uma estrela da música. Ela é rica, linda e incrivelmente famosa. E quer morrer.
Finn Clyde é um zé-ninguém. Ele é sensível, brilhante e absurdamente cínico. E tudo o que ele quer é uma chance na vida.
Estranhas circunstâncias juntam o garoto que quer esquecer o passado e a garota que não consegue enfrentar o futuro. Tendo o mundo contra eles, esses dois jovens, tão diferentes um do outro, embarcam numa viagem alucinante que não só vai mudar a vida de ambos, como pode até lhes custar a vida.
Infinito + um é uma história sobre fama e fortuna, sobre privilégios e injustiças, sobre encontrar um amigo por trás da máscara de um estranho — e sobre descobrir o amor nos lugares mais inusitados


RESENHA

Nesse livro conhecemos a cantora country queridinha dos Estados Unidos Bonnie Rae, que após a morte da sua irmã gêmea Minnie, perde a sua metade. Tudo o que ela queria era estar ao lado da irmã na hora da morte, parar com a sua turnê e sofrer a sua perda em paz. Mas esses não são os planos de sua empresária e avó nas horas vagas (mas põe vagas nisso) planeja pra ela.

Cansada de todas as coisas que tem feito a mando de sua avó, Bonnie resolve fugir em seu último dia de turnê, cortar o cabelo, se jogar de uma ponte e, finalmente, conseguir dar o último abraço em sua irmã, o último dos primeiros. Porém quando vai pular da ponte, ela é puxada e salva por Clyde.
Bonnie e Clyde.

Finn Clyde é um gênio em matemática, ex-presidiário e inocente, mas que não ligou por se defender na hora de levar a culpa por um crime que não cometeu, afinal ele havia perdido o seu irmão Fish, o que seria mais importante que isso? Decidido a recomeçar, a ter uma nova vida, ele salva Bonnie da morte, mas não consegue salvar sua vida da loucura que será após o encontro com a pop star, pois a avó de Bonnie não aceitará tão facilmente que a sua "galinha dos ovos de ouro" simplesmente precisou de um tempo para si mesma.

"Eu acredito em Clyde e Bonnie."
E vocês?

Quem nunca tentou fugir de uma dor tão esmagadora quanto a perda da pessoa que mais se ama? Quem nunca precisou tomar as rédeas da própria vida? Quem nunca teve que recomeçar do zero? Essas coisas acontecem com os dois protagonistas da nossa história e ele me tocou de uma forma tão bela. Nesse livro vemos a mudança que uma pessoa pode trazer a vida da outra e como o amor pode ser a âncora de salvação para uma vida vazia e repleta de dor.

"Infinito + um" foi inspirado na história real de Bonnie e Clyde e eles são citados diversas vezes no livro, aliando a realidade a uma escrita perfeita.
Amy Harmon, parabéns! Após esse livro você entrou para a minha lista de autoras mais amadas e eu sinto que você veio para ficar!

"Talvez eu pare de procurar o real, agora que encontrei o infinito."