quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

[RESENHA] O AR QUE ELE RESPIRA - BRITTAINYC. CHERRY



ISBN-13: 9788501075666
ISBN-10: 8501075663
Ano: 2016 / Páginas: 308
Idioma: português
Editora: Record

"Você não precisa estar bem o tempo todo. É normal sentir a dor de vez em quando. É normal se sentir perdida, como se estivesse andando no escuro. São os dias ruins que tornam os bons ainda melhores. "


SINOPSE


O novo romance da autora de Sr. Daniels.
Como superar a dor de uma perda irreparável? Elizabeth está tentando seguir em frente. Depois da morte do marido e de ter passado um ano na casa da mãe, ela decide voltar a seu antigo lar e enfrentar as lembranças de seu casamento feliz com Steven. Porém, ao retornar à pequena Meadows Creek, ela se depara com um novo vizinho, Tristan Cole. Grosseiro, solitário, o olhar sempre agressivo e triste, ele parece fugir do passado. Mas Elizabeth logo descobre que, por trás do ser intratável, há um homem devastado pela morte das pessoas que mais amava. Elizabeth tenta se aproximar dele, mas Tristan tenta de todas as formas impedir que ela entre em sua vida. Em seu coração despedaçado parece não haver espaço para um novo começo. Ou talvez sim.



RESENHA

Elizabeth viu sua vida virar de ponta cabeça e um vazio irreparável a invadiu após a morte de marido Steven. Um ano se passou e esse vazio sempre consegue crescer mais um pouquinho. A única coisa que a faz seguir em frente é sua filha Emma e por ela, Liz resolve voltar a pequena cidade de Meadows Creek e retomar sua antiga vida ao lado de seus sogros e amigos.

Logo que chega já se envolve em um incidente com Tristan Cole: estranho, barbudo, grosseiro, olhar agressivo, extremamente triste e solitário, o esquisitão da cidade. Mas ela vê um lado de Tristan que ninguém na cidade jamais viu e após descobrir que ele é o seu novo vizinho resolve tentar se aproximar dele para entender a tristeza que vê em seus olhos. Elizabeth não imagina que a dor e as perdas na vida do esquisitão são ainda maiores e mais difíceis de superar que as suas dores, a única coisa que sabe é: ele não pretende se abrir com ela de jeito nenhum.

Liz não é brasileira, mas também não desiste fácil, entretanto será que ela é capaz de lidar com a própria dor? Será que conseguirá ajudar Tristan se não consegue ajudar a si mesma? Será que compartilhando o sofrimento com o outro a dor que ambos sentem diminuirá?

"O ar que ele respira" me trouxe personagens, cenas, lições e quotes lindos que aquecerão meu coração a cada recordação. Um livro que mostra a aceitação, o auto perdão, o perdão ao próximo e o "se permitir", afinal uma pessoa que sofreu um grande trauma irá se permitir ser feliz novamente ou terá que viver eternamente de luto?

Ao realizar a leitura me lembrava O TEMPO TODO da cidade pequena do interior de SP em que meus avós moram, Itaporanga, pois todos os dilemas e fofocas dos poucos habitantes foram retratados com muita realidade no livro de Brittainy C. Cherry haha (eu tento largar o caipirês de Itaporanga, mas o caipirês não me deixa).

Como saquei algumas coisas que iriam acontecer logo no início do livro, e elas realmente aconteceram, acabei tirando uma estrelinha, mas isso não diminuiu o ensinamento lindo que ele me trouxe e o carinho que senti por esse Tristan "Pluto" Cole lindo e libertador, pois ele libertou meu coração de todo o pré-conceito ao julgar a felicidade/tristeza alheia.

"A cada segundo. Cada minuto. Cada dia. Cada hora."

Nenhum comentário:

Postar um comentário