terça-feira, 28 de março de 2017

[RESENHA] QUANDO FINALMENTE VOLTARÁ A SER COMO NUNCA FOI - JOACHIM MEYERHOFF



ISBN-13: 9788565859974
ISBN-10: 8565859975
Ano: 2016 / Páginas: 352
Idioma: português 
Editora: Valentina

"Cada vez mais tenho a impressão de que o passado é um lugar ainda mais inseguro e instável que o futuro. O que deixei para trás deveria ser algo seguro, concluído, que já fora e só esperava para ser narrado, e o que tenho pela frente não deve ser o chamado futuro a ser moldado?"



SINOPSE

Isso é normal? Crescer entre centenas de pessoas com deficiência física e mental, como o filho mais novo do diretor de um hospital psiquiátrico para crianças e jovens? Nosso pequeno herói não conhece outra realidade - e até gosta muito da que conhece. O pai dirige uma instituição com mais de 1.200 pacientes, ausenta-se dentro da própria casa quando se senta em sua poltrona para ler. A mãe organiza o dia a dia, mas se queixa de seu papel. Os irmãos se dedicam com afinco a seus hobbies, mas para ele só reservam maldades. E ele próprio tem dificuldade com as letras e sempre é tomado por uma grande ira. Sente-se feliz quando cavalga pelo terreno da instituição sobre os ombros de um interno gigantesco, tocador de sinos.

Joachim Meyerhoff narra com afeto e graça a vida de uma família extraordinária em um lugar igualmente extraordinário. E a de um pai que, na teoria, é brilhante, mas falha na prática. Afinal, quem mais conseguiria, depois de se propor a intensificar a prática de exercícios físicos ao completar 40 anos, distender um ligamento e nunca mais tornar a calçar o caro par de tênis? Ou então, em meio à calmaria, ver-se em perigo no mar e ainda por cima derrubar o filho na água? O núcleo incandescente do romance é composto pela morte, pela perda do que já não pode ser recuperado, pela saudade que fica - e pela lembrança que, por sorte, produz histórias inconcebivelmente plenas, vivas e engraçadas.



RESENHA

Joachim tem sete anos de idade e mora no hospital psiquiátrico que o pai trabalha com seus pais e seus irmãos. No livro "Quando finalmente voltará a ser como foi" temos um relato honesto sobre relações familiares e nos mostra que todas as famílias são iguais, o que as difere são a forma de esconder a "loucura" que SIM, todas têm.

O livro é escrito em primeira pessoa e nos traz a mensagem que muitas vezes vivemos um relacionamento embalado em um lindo papel de presente, mas que por dentro está vazio, a realidade de viver dentro de uma relação oca, mas que mantem as aparências.


Ao ler esse livro fui transportada a Alemanha e achei muito bacana a forma íntima e fora do comum que o autor escreveu, sabe aquele tipo de livro que em certos momentos você se emociona e perde algumas lágrimas pelo caminho, guarda amor por ele, fica angustiado e sofre em alguns momentos? É esse! Ao mesmo tempo que é leve, é reflexivo e nos mostra um novo ponto de vista para enxergar o mundo.


Confesso que no começo do livro, enquanto lia esperava a problemática da história chegar, mas a problemática dele é a vida, e ela não para nos explicar o que está acontecendo e como acontecerá, ela simplesmente vai passando e devemos acompanhá-la. Foi o que eu fiz na leitura!


A diagramação e todo trabalho de edição da Editora Valentina, como sempre, estão impecáveis. Esses elogios não são do meu lado mega fã da editora, não, são por ver todo o cuidado e carinho que possuem ao publicar títulos desconhecidos.


Após o término da leitura, descobri que essa publicação é autobiográfica sobre a vida do autor Joachim Meyeroff, eu não gosto de biografias, mas essa é escrita tão diferente e libertadora que realmente nem percebi se tratar de uma!


O que mais me marcou? O fato de muitas vezes tememos a loucura de todas as formas sem saber que na verdade ela jamais saiu de nós.

Nenhum comentário:

Postar um comentário