quinta-feira, 2 de março de 2017

[RESENHA] A ROSA E ADAGA - RENÉE AHDIEH

(Para ler a resenha do primeiro livro "A fúria e a aurora" clique AQUI)
ISBN-13: 9788525060365
ISBN-10: 8525060364
Ano: 2017 / Páginas: 366
Idioma: português
Editora: Globo Alt

" - Já que não pode me dizer, pode ao menos contar o quanto me ama?
- Das estrelas, para as estrelas."

SINOPSE

A esperada continuação de A Fúria e a Aurora, inspirado no clássico As mil e uma noites Sherazade chegou a acreditar que seu marido, Khalid, o califa de Khorasan, fosse um monstro. Mas por trás de seus segredos, ela descobriu um homem amável, atormentado pela culpa e por uma terrível maldição, que agora pode mantê-los separados para sempre. Refugiada no deserto com sua família e seu antigo amor, Tariq, ela é quase uma prisioneira da lealdade que deve às pessoas que ama. Mas se recusa a ficar inerte e elabora um plano. Enquanto seu pai, Jahandar, continua a mexer com forças mágicas que ele ainda não entende, Sherazade tenta dominar a magia crescente dentro dela. Com a ajuda de um tapete velho e um jovem sábio e tempestuoso, ela concentrará todas as suas forças para quebrar a maldição e voltar a viver com seu verdadeiro amor.

RESENHA

Essa resenha pode conter spoilers do primeiro livro "A fúria e a aurora".

Após descobrir todos os segredos e o verdadeiro coração de Khalid, califa de Khorasan, Sherazade percebe que já não pode mais viver longe do homem que ama, porém para isso terá que lutar contra a distância que os separa e contra a temível maldição que o assombra.

O segundo livro começa exatamente do final do primeiro e vemos que Shazi teme pelos familiares e amigos que tanto ama, mas ao mesmo tempo, como a pessoa que corre atrás de tudo o que quer que já sabemos que ela é, arma um plano para salvar o seu amado, compreender o que está acontecendo com o seu pai e, finalmente, poder reencontrar o seu califa. Será mais fácil vencer a maldição ou enganar os que a receberam no deserto e que pretendem matar Khalid?

Em "A rosa e a adaga" vemos uma autora que consegue finalizar uma duologia da mesma forma linda com que começou, uma fantasia poética, repleta de quotes lindos e capaz de conquistar o coração de todos. Eu estava com tanto medo de me decepcionar com essa sequência, mas não, o meu amor só aumentou.

Encantada, como já disse, pela escrita de Renée Ahdieh nesse livro eu sorri, chorei MUITO com tristes perdas que acontecem (já se preparem), fiquei com o queixo no chão com as reviravoltas e sofri de saudades de Shazi e Khalid.

Essa história me ensinou que antes de julgar uma pessoa sempre precisamos conhecer os motivos que o levaram a isso e que o amor é maior do que qualquer ódio e ele pode reconstruir o melhor que existe em nós, as perdas fazem parte da nossa caminhada, mas é melhor sofrer com elas do que nunca ter sentindo nada. Com certeza guardarei essa duologia incrível com muito amor em minha estante e meu coração.


Nenhum comentário:

Postar um comentário