segunda-feira, 24 de abril de 2017

RESENHA] CARTA DE AMOR AOS MORTOS - AVA DELLAIRA



ISBN-13: 9788565765411
ISBN-10: 8565765415
Ano: 2014 / Páginas: 344
Idioma: português 
Editora: Seguinte


"- O que falei sobre salvar as pessoas não é verdade.Você pode achar que quer ser salva por outra pessoa, ou que quer muito salvar alguém.Mas ninguém pode salvar ninguém, não de verdade.Não de si mesmo."


SINOPSE


Tudo começa com uma tarefa para a escola: escrever uma carta para alguém que já morreu. Logo o caderno de Laurel está repleto de mensagens para Kurt Cobain, Janis Joplin, Amy Winehouse, Heath Ledger, Judy Garland, Elizabeth Bishop… apesar de ela jamais entregá-las à professora. Nessas cartas, ela analisa a história de cada uma dessas personalidades e tenta desvendar os mistérios que envolvem suas mortes. Ao mesmo tempo, conta sobre sua própria vida, como as amizades no novo colégio e seu primeiro amor: um garoto misterioso chamado Sky. Mas Laurel não pode escapar de seu passado. Só quando ela escrever a verdade sobre o que se passou com ela e com a irmã é que poderá aceitar o que aconteceu e perdoar May e a si mesma. E só quando enxergar a irmã como realmente era — encantadora e incrível, mas imperfeita como qualquer um — é que poderá seguir em frente e descobrir seu próprio caminho.



RESENHA


No primeiro dia de aula do Ensino Médio Laurel recebe o seguinte trabalho: escrever cartas para alguém que já morreu. A adolescente começa a escrever para Kurt Cobain, Janis Joplin, Amy Winehouse, Heath Ledger, entre outros, mas sem a intenção de entregar as cartas que agora lotam seu caderno para sua professora. Nessas cartas ela conta o dia-a-dia em sua escola nova, sobre suas novas amizades, sobre o divórcio dos seus pais e a tragédia que aconteceu com sua irmã, May, e talvez essas escritas sejam os únicos momentos em que Laurel consegue olhar para o passado e para toda a sua culpa em paz, mas será que não está na hora de olhar para toda essa dor de frente?


O livro "Carta de amor aos mortos" foi uma leitura que me impressionou desde as primeiras páginas. Primeiro por eu ter me identificado com O LIVRO mesmo, pois sou uma pessoa 8 ou 80, eu amo ou odeio,  e esse livro é assim também, você ama ou odeia, e eu sou do time que o amou.


Laurel é uma menina amedrontada, que não se perdoou por coisas passadas e que, visivelmente, precisa de ajuda, precisa se abrir, conversar, falar... Nas cartas ela encontra confidentes que nunca contarão os seus segredos e assim consegue mostrar a eles sua verdadeira dor e assim não se sente mais tão sozinha. A cada carta que escreve vemos o desespero inicial, a mudança e o amadurecimento dela.


A escrita do livro é toda feita em cartas, assim como em "Simplesmente Acontece" e eu AMO esse tipo de escrita, eu AMO quem tem coragem e consegue fazer isso com maestria e é o caso de Ava Dellaira. Por mais que escreva de um jeito diferente, a autora te leva a conhecer todos os personagens, seus medos, suas dores e a sentir os mesmos sentimentos que eles.


Minhas cartas favoritas foram as para o Kurt Cobain, pela carga emocional que continham e as para Amy Winehouse, por amar suas músicas. É um livro muito musical, fica impossível ler sem escutar toda a playlist que o acompanha.


Deu para perceber o quanto eu amei esse livro? Mas o que mais amei, mais mesmo, é a relação das irmãs, amor tão grande que a culpa, o rancor e nem a morte foram capazes de destruir. Eu lia cada página pensando em minha irmã, que é a pessoa que eu mais amo no mundo, o livro já é emocionante por si só, lendo da forma que li fica mais impossível não ter o coração roubado por Ava.

Se eu recomendo? De olhos fechados!

Um comentário:

  1. Eu gostei bastante desse livro, Cá!! Também adorei a relação de amor das irmãs e achei a narrativa mto tocante. Eu me emocionei.. adorei sua resenha!! ❤

    Beijos,
    Jô - www.curtaleitura.com.br

    ResponderExcluir