terça-feira, 23 de janeiro de 2018

[RESENHA] MULHER-MARAVILHA: SEMENTES DA GUERRA - LEIGH BARDUGO



ISBN-13: 9788580417463
ISBN-10: 8580417465
Ano: 2017 / Páginas: 400
Idioma: português
Editora: Arqueiro



"Não existe alegria em ter nascido mortal. Você jamais terá que conhecer a aflição que é ser humana. Dentre todas nós, apenas você jamais conhecerá a dor da morte."



SINOPSE


Antes de se tornar a Mulher-Maravilha, ela era apenas Diana.

Filha da deusa Hipólita, Diana deseja apenas se provar entre suas irmãs guerreiras. Mas quando a oportunidade finalmente chega, ela joga fora sua chance de glória ao quebrar uma lei das amazonas e salvar Alia Keralis, uma simples mortal.

No entanto, Alia está longe de ser uma garota comum. Ela é uma semente da guerra, descendente da infame Helena de Troia, destinada a trazer uma era de derramamento de sangue e miséria. Agora cabe a Diana salvar todos e dar seu primeiro passo como a maior heroína que o mundo já conheceu.




RESENHA


Diana nasceu do barro e das mãos de sua mãe, Hipólita, a rainha das amazonas. Ela não sabe quem realmente é, apenas deseja provar que é tão forte como suas irmãs amazonas.

Ela se põe a prova para mostrar o seu valor, mas ao se deparar com um grande naufrágio só consegue pensar em procurar sobreviventes em meio a tantos destroços e resgata Alia Keralis. Ela sabe que trazer um humano para o lar das Amazonas em Temiscira pode causar o seu exílio, mas terá que lidar com o fato de não ter salvado uma simples garota e sim uma semente da guerra, descendente de Helena de Troia e que traz litros de sangue derrubados em guerras em suas veias.
Diana e Alia precisam acabar com essa linhagem de sementes da guerra, mas não estão preparadas para todas as coisas que essa busca pode trazer ao mundo e em suas vidas.

O livro "Mulher Maravilha: sementes da guerra" foi escrito por Leigh Bardugo uma autora já muito aclamada pela trilogia Grisha e também por Six Of Crows. A capa e a diagramação da editora Arqueiro estão impecáveis, mas muitas coisas me incomodaram nessa leitura.
A obra é narrada em terceira pessoa, alternando os pontos de vista entre Diana e Alia. A autora manteve a inocência de Diana, mas acho que faltou a força e poder da nossa Mulher Maravilha. Ela acabou se tornando coadjuvante em sua própria história.
Esse livro tinha tudo para dar certo, um bom enredo, a ameaça da maior guerra já vista, uma amizade que cresce e muda a forma que as personagens veem o mundo, um cenário que deixaria tantas possibilidades em aberto... Mas para mim faltou muito, deixando a obra maçante no início.
Esse livro é o primeiro da série "Lendas da DC" que contará com a história de Batman escrito pela autora Marie Lu, Mulher Gato escrito por Sarah J. Maas e Superman escrito por Matt De La Peña.
Eu esperava encontrar nesse livro o empoderamento feminino que via no desenho "Liga da Justiça" que passava todos os dias às 11:30 no SBT e que eu assistia quando criança ou a Mulher-Maravilha que vi nos filmes da DC, porém não encontrei e se puder dar uma dica para vocês seria a de ler sem expectativas, pois eu tinha muitas e elas não foram correspondidas, mas talvez vocês possam se surpreender se deixarem elas de lado antes de começar a leitura desta obra.

Nenhum comentário:

Postar um comentário